Logo

Consulta Remédios

Anvisa

Acetilcisteina

136 ofertas Item-1 Princípio ativo: acetilcisteina Item-2 Medicamento genérico de fluimucil Item-3 Não necessita de receita. Item-3 -.
Publicidade

Indicações: Indicado quando se tem dificuldade para expectorar e há muita secreção densa
e viscosa, tais como: bronquite crônica e suas exacerbações, enfisema pulmonar, bronquite tabágica, bronquite aguda, broncopneumonia, abscessos pulmonares, atelectasias pulmonares, mucoviscidose (doença hereditária que produz muco espesso, também conhecida por fibrose cística) e outros. Também é indicado como antídoto na intoxicação acidental ou voluntária por paracetamol.

Contra-Indicações: Este medicamento é contra-indicado para pacientes com histórico de hipersensibilidade conhecida à acetilcisteína e/ou demais componentes de suas formulações. Não deve ser administrado à pacientes com úlcera gastroduodenal.

Interação: Amoxicilina, doxiciclina, cefalexina: acetilcisteína administrada por via oral aumentou a
biodisponibilidade de amoxicilina, não alterou a da doxiciclina e reduziu a absorção da
cefalexina.
Ampicilina:quando administrada concomitantemente com a acetilcisteína, não foram detectadas alterações da biodisponibilidade da ampicilina por via oral, mas houve um pequeno aumento não significativo na concentração sérica da eritromicina.

OBS: Não utilizar junto com Paracetamol pois este pode ser tornar hepatotóxico.

Posologia: De maneira geral a posologia é de 9 a 15 mg/Kg/dia, salvo situações específicas. Nas formas agudas, o período de tratamento é de 5 a 10 dias; nas formas crônicas, deve-se dar continuidade ao tratamento por alguns meses, a critério médico.
Adultos: xarope adulto, granulados e comprimido efervescente, de maneira geral
600 mg ao dia.
Crianças: xarope pediátrico e granulado de 100 mg.

Classe Terapêutica: Expectorante

 
Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.