Logo

Consulta Remédios

7898927500184

Caldrox D

0 ofertas Item-1 Princípio ativo: vitamina d3 Item-3 Não necessita de receita. Item-3 -.
Publicidade

Indicações: Este medicamento é indicado como um complemento das necessidades orgânicas de cálcio e vitamina D e no tratamento e prevenção da osteoporose.

Contra-Indicações: Este medicamento está contraindicado em pacientes com hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos componentes da fórmula, em casos de hipercalcemia (aumento dos níveis de cálcio no sangue), cálculo renal (formação de pedra no trato urinário), hipervitaminose D (excesso de vitamina D), hipercalciúria (excesso de eliminação de cálcio na urina), insuficiência renal grave (falha no funcionamento dos rins), sarcoidose ou Doença de Besnier-Boeck que caracteriza-se pela aparição de granulomas não-característicos (pequenos nódulos inflamatórios) nos órgãos, osteodistrofia renal com hiperfosfatemia (alterações ósseas decorrentes do excesso de fósforo causando um desequilíbrio na relação cálcio, fósforo, vitamina D e paratormônio em pacientes com insuficiência renal), mieloma (câncer de medula óssea),
metástase óssea (câncer ósseo derivado de um tumor primário) e imobilização a longo prazo por fraturas osteoporóticas e nefrocalcinose (depósito de cálcio nos rins).

Este medicamento é contraindicado para menores de 4 anos.
Gestantes, lactantes e crianças até 3 anos somente devem consumir o produto sob orientação e supervisão médica.
Informe ao seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após seu término.
Informe ao seu médico se está amamentando.

Interação: Quando houver necessidade de tomar medicamentos que contenham ferro, etidronato, alendronato, fenitoína, tetraciclinas, colestiramina, fluoreto de sódio, atenolol, propanolol e salicilatos, os mesmos devem ser ingeridos pelo menos 2 a 3 horas após a ingestão de CALDROX D.

A ingestão simultânea de alimentos como espinafre, ruibarbo, farelo de trigo e outros cereais pode reduzir a absorção de cálcio.
Evitar a ingestão concomitante de suplementos de cálcio e leite por tempo prolongado.
Evitar também o consumo excessivo de álcool, cafeína ou tabaco.
A administração juntamente com diuréticos tiazídicos pode aumentar o risco de hipercalcemia (aumento na quantidade de cálcio sanguíneo).
Pacientes que utilizam digitálicos (como digitoxina e digoxina) podem ter o risco aumentado de arritmias cardíacas.
Alguns anticonvulsivantes (carbamazepina, fenitoína, fenobarbital e primidona), barbitúricos, rifampicina e glicocorticóides podem diminuir a eficácia da vitamina D.
Este medicamento contém LACTOSE.
Atenção diabéticos: contém AÇÚCAR .
Atenção: Este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de Diabetes.
Na gravidez, a ingestão diária não deve exceder 600UI de vitamina.
Gestantes, lactantes e crianças até 3 anos somente devem consumir o produto sob orientação e supervisão médica.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.
Informe ao seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após seu término.
Informe ao seu médico se está amamentando.
Informe ao médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Posologia: Uso pediátrico
O uso de CALDROX D deve ser feito com cautela em crianças, devido à sua maior sensibilidade aos efeitos do medicamento.

Pacientes idosos
O monitoramento deve ser feito em idosos em tratamento de CALDROX D concomitante com glicosídeos cardíacos (como digoxina e digitoxina) ou diuréticos.
O uso prolongado de cálcio em idosos pode provocar prisão de ventre.
CALDROX D pode ser utilizado por pacientes idosos, desde que verificadas as contraindicações, precauções e advertências comuns ao produto.

Categorias: Vitaminas e Minerais, Complexos Vitamínicos

Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.