Logo

Consulta Remédios

Anvisa

Diabecontrol

0 ofertas Item-1 Princípio ativo: clorpropamida Item-3 Necessita de receita. Item-3 Branca comum.
Publicidade

Indicações: Indicado para melhorar o controle da glicemia em adultos com diabetes tipo 2.

Contra-Indicações: Hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.
Cetoacidose diabética com ou sem coma.
Diabetes tipo 1.
Gravidez e lactação.

Interação: Tem sua ação aumentada por alopurinol, inibidores da ECA (enzima conversora da angiotensina como captopril, enalapril), anticoagulantes, antiinflamatórios não esteróides, clofibrato, probenecida, sulfonamidas.
Pode ter sua ação diminuída por betabloqueadores.
Pode aumentar a ação de anticoagulantes, ciclosporina.
Pode exigir acertos de doses quando usado junto com supressores do apetite, octreotida, pentamidina, indutores de enzimas hepáticas (rifampicina), inibidores de enzimas hepáticas como cloranfenicol, corticosteróides, diuréticos tiazídicos, lítio, clonidina, anticoncepcionais contendo estrogênios, furosemida, glucagon, hidantoínas, morfina, ácido nicotínico, fenotiazinas, hormônios tireoideanos, bromocriptina, piridoxina, tetraciclina, teofilina, guanetidina, quinidina, quinina, salicilatos.
Pode aumentar a ação ou ter sia ação aumentada por barbituratos.
Pode aumentar os riscos de hipoglicemia com ciprofloxacino, alopurinol.

Posologia: Iniciar com a dose diária de 250 mg (um comprimido).
Dose de manutenção: 100 a 500 mg, em dose única diária.
limite de dose: 750 mg por dia.

Classe Terapêutica: Antidiabético

Categoria: Diabetes

Mostrando valores referentes ao ICMS de 18% - São Paulo. Altere sua localização Está em outro lugar? Cadastre-se ou faça o login.

  • S_icon Diabecontrol 250mg, 100 comprimidos clorpropamida Sanval Lock
    Add Ver detalhes
  • S_icon Diabecontrol 250mg, 500 comprimidos, embalagem hospitalar clorpropamida Sanval Lock
    Add Ver detalhes
Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.