Logo

Consulta Remédios

7890282801319

Etna

30 ofertas
Gross
Item-1 Princípio ativo: citidina + uridina + hidroxocobalamina Item-3 Necessita de receita. Item-3 Branca comum.
Publicidade

Indicações: Etna é um medicamento indicado no tratamento de alguns tipos de doença nos nervos periféricos, tais como trauma ou compressão locais.

1 - distúrbios traumato-compressivos neurais periféricos: compressão extrínseca (fraturas, síndromes vertebrais), lesões por estiramento neural (entorses), lesões por laceração (seccionamento por fragmento ósseo, lesão por objeto perfurocortante), lesões por vibração [uso de máquinas (LER/DORT)], procedimentos cirúrgicos neurais ou em estruturas contíguas;

2 - lombociatalgias e cervicobraquialgias;

3 - polineuropatia alcoólica; (4) neuropatia diabética.

Contra-Indicações: 1 - fase aguda de AVE isquêmico: sob condições de anóxia cerebral experimental aguda, a CMP pode, através da reversão da via de síntese da fosfatidilcolina de membrana celular neuronal, promover a degradação deste lipídeo em 1,2-diacilglicerol e ácidos graxos livres, agravando a decomposição tissular aguda, própria deste distúrbio; este fenômeno não se estenderia à fase crônica do AVE isquêmico;

2 - distúrbios proliferativos: células proliferativas apresentam uma taxa anabólica acelerada, o que gera um grau de demanda elevado por todos os elementos metabólicos celulares, inclusive nucleotídeos.

Interação: Etna pode interagir por mecanismo de competição com os seguintes antivirais análogos dos nucleosídeos pirimidínicos, devido à semelhança estrutural: lamivudina, estavudina, zidovudina, ribavirina, e zalcitabina. Pode diminuir a eficácia da citicolina em condições de hipóxia cerebral, devido ao fato de a CMP reverter a via de síntese da fosfatidilcolina da membrana celular neuronal nestas circunstâncias. Os seguintes medicamentos podem apresentar interação com a lidocaína presente na formulação de Etna, através de mecanismos respectivos:

1 - por aumento dos níveis sanguíneos de lidocaína - amprenavir, atazanavir, cimetidina, propranolol, metoprolol, nadolol, e ritonavir;

2 - por potencialização do efeito bloqueador neuromuscular de cisatracúrio e succinilcolina deflagrado pela lidocaína.

Outras substâncias são: diidroergotamina (elevação da pressão sanguínea), eritromicina (elevação dos níveis sanguíneos de monoetilglicinexilidida), óxido nitroso (diminuição da concentração efetiva mínima do óxido nitroso causada pela lidocaína), fenitoína (diminuição do inotropismo cardíaco potencializado pela lidocaína), propafenona (potencialização das reações adversas em SNC associadas à lidocaína) e propofol (potencialização dos efeitos hipnóticos do propofol pela lidocaína).

Posologia: Os esquemas posológicos de Etna sugeridos são os seguintes, podendo ser modificados de acordo com o julgamento clínico:

1 - distúrbios traumato-compressivos neurais periféricos: 1 ampola IM 1x ao dia/3 dias, seguida de 1 a 2 cáps. 3x ao dia/30 a 60 dias;

2 - lombociatalgias e cervicobraquialgias: 1 ampola IM 1x ao dia/3 dias, seguida de 1 a 2 cáps. 3x ao dia/30 a 60 dias;

3 - polineuropatia alcoólica: 1 ampola IM 1x ao dia/6 dias, seguida de 1 a 2 cáps. 3x ao dia/20 a 30 dias; (4) neuropatia diabética: 1 a 2 cáps. 3x ao dia/180 dias.

Categorias: Dor e Contusão, Dor

Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.