Logo

Consulta Remédios

Anvisa

Peridal

41 ofertas
Medley
Item-1 Princípio ativo: domperidona Item-3 Necessita de receita. Item-3 Branca comum.
Publicidade

Indicações: Síndromes dispépticas associadas a um retardo de esvaziamento gástrico, refluxo gastroesofágico e esofagite.
Sensação de empachamento epigástrico, saciedade precoce, distensão
abdominal, dor abdominal alta.
Eructação, flatulência.
Náuseas e vômitos.
Azia, queimação epigástrica com ou sem regurgitação de conteúdo gástrico.

Contra-Indicações: Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.
Durante a gravidez, amamentação e em crianças abaixo de um ano de idade.
Pacientes com prolactinoma (secreção de prolactina), uma doença da hipófise.

Interação: Pode diminuir a ação de cimetidina, digoxina, levodopa.
Pode ter sua ação diminuída por antiácidos.
Medicamentos como fluconazol, itraconazol, cetoconazol e voriconazol, antibióticos macrolídeos, como claritromicina e eritromicina, amprenavir, atazanavir, fosamprenavir,
indinavir, nelfinavir, ritonavir e saquinavir, antagonistas do cálcio, como diltiazem e verapamil, amiodarona, nefazodona, telitromicina podem resultar em níveis plasmáticos elevados de domperidona.

Posologia: Síndromes dispépticas:
- Adultos: 10 mg (1 comprimido ou 10 mL da suspensão) 3 vezes ao dia, 15 a 30
minutos antes das refeições e, se necessário, 10 mg ao deitar, respeitando a dose
diária máxima de 80 mg.
- Crianças: 2,5 mL da suspensão oral para cada 10 quilos de peso corporal (0,25
mL/kg), administrados 3 vezes ao dia.
Náuseas e Vômitos:
- Adultos: 10 mg (1 comprimido ou 10 mL da suspensão) 3 vezes ao dia.
- Crianças: 2,5 mL da suspensão oral para cada 10 quilos de peso corporal (0,25
mL/kg), administrados 3 vezes ao dia.

Classe Terapêutica: Antiemético

Categorias: Gastrointestinal, Náuseas e Vômitos

Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.