Logo

Consulta Remédios

7896641808456

Tecta

31 ofertas
Nycomed Pharma
Item-1 Princípio ativo: pantoprazol magnesico di-hidratado Item-3 Necessita de receita. Item-3 Branca comum.
Publicidade

Indicações: Tecta está indicado para o tratamento das esofagites de refluxo moderada ou grave e dos sintomas de refluxo gastroesofágico (azia e regurgitação). Também é indicado para tratamento intermitente de sintomas de acordo com a necessidade.

Contra-Indicações: Não deve ser usado por pacientes que apresentem alergia (hipersensibilidade) conhecida a quaisquer dos componentes da fórmula.

Assim como outros medicamentos da mesma classe, não deve ser coadministrado com atazanavir/nelfinazir (medicamentos usados para tratamento da AIDS).

No caso de tratamento prolongado (particularmente por mais de um ano) é recomendada supervisão médica constante.

Este medicamento é contra-indicado para menores de 18 anos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou durante a amamentação sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interação: Assim como os demais membros de sua classe, TECTA pode alterar a absorção de medicamentos que necessitam da acidez gástrica preservada para a sua absorção adequada, como o cetoconazol e itraconazol. Isso se aplica também a medicamentos ingeridos pouco tempo antes de TECTA

TECTA não deve ser administrado ao mesmo tempo com atazanavir (medicamento usado no tratamento da infecção por HIV) porque reduz a atividade do atazanavir. Não há interação medicamentosa clinicamente importante com diversas substâncias testadas:

carbamazepina, cafeína, diazepam, diclofenaco, digoxina, etanol, glibenclamida, metoprolol, naproxeno, nifedipina, fenitoína, teofilina, piroxicam e contraceptivos orais.

A administração de TECTA simultaneamente aos antibióticos claritromicina, metronidazol e amoxicilina não demonstrou nenhuma interação clinicamente significativa. Não há restrições específicas quanto à ingestão de antiácidos juntamente com TECTA. De maneira geral, o tratamento diário com quaisquer medicamentos bloqueadores de ácidos por um longo tempo (p. ex., mais que três anos) pode levar a uma má absorção da vitamina B12 (cianocobalamina).

Ingestão com alimentos: O consumo de alimentos não interfere com as ações do TECTA no organismo.

Posologia: A posologia habitualmente recomendada é de 1 comprimido de 40 mg ao dia, antes, durante ou após o café da manhã, a menos que seja prescrito de outra maneira pelo seu médico.

A duração do tratamento fica a critério médico e dependente da indicação. Na maioria dos pacientes, o alívio dos sintomas é rápido e um período de tratamento de 4 a 8 semanas é, em geral suficiente.

Tecta é para uso exclusivamente oral e os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido.

Na doença de refluxo gastroesofágico:

Tratamento da esofagite de refluxo - 1 comprimido de 40 mg ao dia em um período de 4 semanas. Nos casos com esofagite não cicatrizada ou com sintomas persistentes é recomendado um período adicional de 4 semanas.

Os sintomas recorrentes poderão ser controlados administrando-se 1 comprimido de TECTA 40 mg ao dia, quando necessário (“on demand”), de acordo com a intensidade dos mesmos. A mudança para terapia contínua deve ser considerada nos casos em que os sintomas não puderem ser devidamente controlados sob terapia “on demand”.

Em casos isolados de esofagite por refluxo a dose diária pode ser aumentada para 2 comprimidos ao dia, particularmente nos casos de pacientes refratários a outros medicamentos antiulcerosos.

Este medicamento não pode ser partido, mastigado ou dissolvido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Categorias: Gastrointestinal, Úlcera e Gastrite

Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.