Antiparasitários

Parasitas: o que são?

Os parasitas, Ascaris lumbricoides (conhecido popularmente como ascaridíase ou lombriga), Necator americanus (necatoríase), Acylostoma duodenale (popularmente conhecida como amarelão, doença do jeca-tatu, mal-da-terra ou anemia-dos-mineiros), Trichuris trichiura (tricuríase) e Enterobius vermicularis (vermes intestinais que causam o desenvolvimento da enterobíase, oxiuríase ou oxiurose) são responsáveis por diversas doenças, sendo que muitas delas podem afetar a capacidade cerebral e causar outros danos graves à saúde.

Como evitar?

É possível evitar o contato direto com esses parasitas adotando algumas medidas simples no dia a dia: - Ingerir apenas água potável, seja ela fervida ou devidamente filtrada e com cloro. - Evitar andar descalço, principalmente em locais públicos ou muito sujos. - Não consumir bebidas e alimentos sem saber a sua origem. - Higienizar corretamente as mãos após ir ao banheiro ou antes de entrar em contato com os alimentos que serão ingeridos. - Lavar corretamente frutas, legumes e verduras. - Não consumir carnes ou alimentos crus.

Tratamento

Os medicamentos antiparasitários fazem parte da classe dos anti-helmínticos (vermífugos). Eles são utilizados para tratar diferentes doenças causadas por parasitas. Os mais utilizados são: albendazol, praziquantel, pirantel e mebendazol. Eles impedem que os parasitas se alimentem de carboidratos exógenos, o que os leva à morte com o passar dos dias. Saiba mais sobre o assunto: - As doenças de pele mais comuns - Escabiose: a sarna que atinge pessoas