Encontre lojas que entregam na sua região

As mudanças no corpo durante a gravidez

Publicado na categoria Gravidez em 03 de Janeiro de 2016 | Por Paulo

Durante os nove meses de gestação podem ser observadas mudanças no corpo da mulher. Apesar de o crescimento da barriga ser o principal deles, outras transformações também acontecem, algumas de maneira imperceptível, e outras de forma mais evidente.

1º mês

Sensibilidade nas mamas, alterações emocionais e dores no abdome são os primeiros sinais do início da gravidez, e podem ser facilmente confundidos com os sintomas do período pré-menstrual.

2º mês

Nesta fase as idas ao banheiro aumentam, isso porque o útero começa a se dilatar e pressiona a bexiga. O sono, por sua vez, sofre mudanças. O estado de sonolência e insônia se alternam, e a sensibilidade das mamas dá lugar as dores na região. Náuseas, enjoos e vômitos começam a surgir nesse período.

3º mês

O volume de sangue no organismo aumenta para auxiliar o funcionamento do útero – que é mais exigido – e o desenvolvimento do feto. A pressão sanguínea, por sua vez, diminui por causa do volume de sangue que aumenta. 

4º mês

Náuseas e vômitos se tornam menos recorrentes, assim como a dor nas mamas. A produção de melanina aumenta, e com isso algumas regiões do corpo como o rosto, os mamilos e a área genital têm o tom da pele escurecido. O uso de protetor solar é recomendado.

5º mês

Mudanças posturais a partir deste período podem levar a dores lombares. Outra característica do 5° mês da gestação é o aumento da oleosidade da pele e dos cabelos. Incômodos gastrointestinais são bastante presentes nessa fase.

6º mês

Após as mudanças mais radicais do corpo e do organismo, outras sinais mais brandos começam a surgir no sexto mês. Há o aparecimento de varizes por causa do aumento do peso da gestante, assim como de estrias.

7º mês

Atividades simples do dia a dia acabam se tornando complicadas. Devido ao tamanho da barriga o sono pode ser prejudicado. Deitar de lado pode ser a melhor opção para amenizar a falta de ar, comum ao repousar de barriga para cima. Não é recomendado que a gestante dirija ou faça qualquer atividade que necessite de atenção, isso por que os reflexos se tornam mais lentos.

Outros sinais como inchaços requerem ainda maior cuidado. Os exames do pré-natal devem estar em dia para evitar ou diagnosticar problemas como diabetes ou aumento da pressão.

8º mês

Por causa do aumento do peso, dores lombares, nas pernas e também nas costas são sentidas com mais intensidade.

9º mês

O último mês é o que traz maior desconforto para a gestante. O bebê já posicionado para o nascimento pode pressionar a bexiga, aumentando a vontade de fazer xixi. O quadril está sob maior pressão por causa da preparação para o parto e as contrações se tornam mais recorrentes. 

Atraso no nascimento

As contrações são os sinais característicos que antecedem o nascimento na 40ª semana. Porém, em alguns casos o parto pode não ocorrer e trazer preocupação aos pais, contudo não há motivos para nervosismo.

Mesmo que o parto seja comum após este tempo, o bebê ainda tem até a 42ª semana para nascer, período considerado normal pelos médicos.

© 2017 Consulta remédios. Todos os direitos reservados.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu email

Ao concluir você aceita a nossa Política de Privacidade

Produtos relacionados

Posts relacionados

Comentários