Caquexia: o que é, causas, sintomas, tratamento, prevenção e mais

Publicado na categoria Problemas de Saúde em 25 de Maio de 2016 | Por Rafaela

Neste artigo você irá encontrar as seguintes informações sobre a caquexia:

  1. O que é Caquexia
  2. As causas da Caquexia
  3. Os sintomas da Caquexia
  4. Como é feito o diagnóstico
  5. Qual é o tratamento e a prevenção para a Caquexia

O que é Caquexia 

A caquexia é uma doença complexa e se caracteriza pela perda de peso do paciente, além da perda de massa corpórea e tecido adiposo (responsável pelo armazenamento de gordura em nosso sistema), normalmente relacionada a doenças crônicas, como o câncer ou doenças cardíacas. Aparentemente falando, ela se assemelha a uma desnutrição, com a diferença de que a massa corporal não pode ser reposta com alimentação.

A doença através dos séculos

A palavra caquexia é derivada do grego “kakos”, que significa mau, e “hexis”, que significa aparência. Portanto, a doença, literalmente, significa má aparência e é conhecida há séculos. Hipócrates, uma das figuras mais conhecidas na história da Medicina da Grécia Antiga, escreveu certa vez que “a carne é consumida e se torna água, o abdômen se enche de água, os pés e as pernas incham, os ombros, as clavículas, o peito e as coxas derretem... A doença é fatal.”.

Não se sabe quando foi descoberto que a caquexia causava perda de peso no contexto de doenças cardíacas crônicas, mas sua primeira documentação foi feita em 1860 pelo físico francês Charles Mauriac, quando esse escreveu que é comumente observar alguns fenômenos secundários nos pacientes, como a perda de peso exponencial.

As causas da Caquexia 

Várias doenças estão associadas a caquexia, tais como:

  • - Diversos tipos de câncer;
  • AIDS;
  • Tuberculose;
  • - Falência cardíaca congestiva;
  • - Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • - Fibrose cística;
  • - Insuficiência renal;
  • - Hepatopatias (tanto doenças hepáticas alcoolicas quanto não alcoolicas);
  • - Queimaduras amplas e graves;
  • - Leishmaniose visceral;
  • - Lesões da parte lateral do hipotálamo (região do cérebro);
  • - Intoxicação por mercúrio;
  • - Alguns distúrbios autoimunes.

Estima-se que a doença atinge de 5% a 15% dos pacientes com insuficiência cardíaca ou renal crônica e 60% a 80% dos pacientes com câncer terminal. Nesse último caso, a caquexia é responsável direta pela morte de cerca de 22% dos pacientes diagnosticados com câncer.

Relacionado: Os 10 tipos de Câncer mais comuns em 2016

Os sintomas da Caquexia

Alguns sintomas clínicos são semelhantes para as caquexias causadas por diferentes doenças:

  • - Perda de peso involuntária;
  • Anorexia, alterações no paladar, vômito, saciedade precoce, má absorção intestinal;
  • - Astenia (fraqueza orgânica), fadiga, perda de habilidades motoras e físicas, apatia;
  • - Perda de imuno-competência;
  • - Caos metabólico;
  • - Desequilíbrio iônico;
  • - Alteração no perfil hormonal plasmático;
  • - Disfunção hipotalâmica.

No caso da caquexia associada ao câncer, a doença pode apresentar 3 estágios no paciente, com diferentes sintomas em cada um.

Precaquexia

Caquexia

Caquexia Refratária

Perda de peso < 5%

Perda de peso > 5% ou IMC < 20 e perda de peso > 2% OU sarcopenia e perda de peso > 2%

Catabolismo

Anorexia e alterações metabólicas

Redução da ingestão alimentar/inflamação sistêmica

Não responsivo ao tratamento anticâncer

 

 

Baixo score de desempenho

 

 

Expectativa de vida < 3 meses

Como é feito o diagnóstico 

O diagnóstico da caquexia é feito de forma clínica, onde o paciente descreve os sintomas que vem tendo – normalmente, a perda de peso e de apetite são os primeiros sintomas percebidos por 54% a 70% dos pacientes. Quando essa síndrome é diagnosticada de forma precoce, permite-se que algumas estratégias sejam tomadas para minimizar a doença, como o uso de medicamentos e fisioterapia.

Na maioria dos casos, a caquexia é diagnosticada por um nutricionista ou por um geriatra, quando esse está acompanhando o tratamento de um idoso que possui câncer.

Qual é o tratamento e a prevenção para a Caquexia 

Por mais que a alimentação com muitas calorias seja ineficiente para repor a perda da massa muscular do paciente, ela é importante para evitar que o organismo perca ainda mais nutrientes. Além disso, vários medicamentos podem ser utilizados na hora do tratamento da doença, como os listados abaixo:

Com relação a prevenção, ainda não foram comprovados nenhum método de se prevenir a caquexia. Porém, o exercício em pacientes diagnosticados com câncer está sendo explorado como uma forma preventiva de caquexia.

Toda doença é séria e com a caquexia não é diferente. Então se você possui alguma das doenças listadas em “causas”, procure um médico. Quanto antes a doença diagnosticada, melhor para o paciente.

Referências:

http://www.saudegeriatrica.com.br
https://pt.wikipedia.org/wiki/Caquexia
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3060651/
http://www.nutritotal.com.br/diretrizes/files/217--consensocaquexia.pdf
http://www.fmrp.usp.br/avaliacao-fisica-simples-diagnostica-caquexia/
http://patient.info/doctor/cachexia

© 2017 Consulta remédios. Todos os direitos reservados.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu email

Ao concluir você aceita a nossa Política de Privacidade

Comentários