É possível engravidar após o tratamento de um câncer?

Publicado na categoria Gravidez em 03 de Janeiro de 2016 | Por Paulo

Após o diagnóstico de um câncer muitas mulheres sentem-se incapazes e imaginam que nunca mais poderão ser mães. Felizmente, com o devido tratamento e programação é possível iniciar uma nova gestação. Entenda como e quando ela pode acontecer.

Diagnóstico e tratamento

Primeiramente, é necessário que o médico avalie o tipo de câncer e como ele poderá afetar a fertilidade da mulher. Nos casos de câncer de mama, a gravidez pode ser mais complicada.

Como toda a medicação pode interferir na produção de hormônios e no desenvolvimento do bebê, espera-se que a mulher não tente engravidar em um período de pelo menos 5 anos após a finalização do tratamento.

Uma possível gestação não é indicada enquanto os médicos não têm certeza sobre a possível recidiva da doença.

Fatores de risco                  

Além do tempo necessário antes de planejar a gestação, é importante que a mulher tenha consciência dos riscos de uma gravidez tardia. Mulheres acima dos 35 anos estão mais propensas a sofrer problemas na gestação.

Cuidados

Durante a quimioterapia, radioterapia e uso de medicamentos, é essencial que a mulher evite ter relações sexuais sem proteção. Quando a gravidez ocorre nesse período aumentam as chances de má formação congênita do feto.

Planejamento

Após o diagnóstico dos casos de câncer de útero, endométrio, ovários, vulva ou vagina, é possível que a mulher opte por formas de tratamentos que preservem a região. Quando não for possível, deve-se recorrer ao congelamento dos óvulos para uma futura gravidez realizada in-vitro.

Além disso, passa a ser necessária a realização de exames pré-natais. Após a confirmação da gravidez é essencial que a mulher realize ultrassonografias trimestrais. 

© 2017 Consulta remédios. Todos os direitos reservados.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu email

Ao concluir você aceita a nossa Política de Privacidade

Produtos relacionados

Comentários