Infecção urinária pode levar ao aborto

Publicado na categoria Gravidez em 03 de Janeiro de 2016 | Por Paulo

Os sintomas são característicos e o problema bastante comum, porém o perigo é ainda maior durante a gravidez. A infecção urinária é uma das principais causas de aborto espontâneo no Brasil.

Alguns sinais característicos podem indicar que há algo errado, sendo os mais comuns: incômodo ao urinar, dores e sensação de bexiga cheia mesmo após ir ao banheiro. O problema ocorre devido a entrada de bactérias no canal urinário e afeta principalmente as mulheres, por causa da proximidade do ânus com a região. 

Risco aumentado

Durante a gravidez o aumento da umidade na região vaginal, torna o ambiente extremamente propício para a passagem desses microrganismos de uma área para a outra.

Outro fator que contribui para a maior incidência nesse público são as alterações fisiológicas como a diminuição da bexiga para comportar o bebê, que pode levar ao acúmulo da urina. A grande presença de bactérias presentes nela pode facilitar o aparecimento do problema.

De acordo com dados divulgados pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), em 2007, a infecção urinária foi a segunda maior causa de morte prematura em fetos até os três meses de gestação, perdendo apenas para casos de óvulos ou espermatozoides mal formados que levam a mudanças cromossômicas indevidas.

Além do risco de aborto espontâneo, a falta de tratamento pode fazer com que a infecção atinja outros orgãos, comos os rins. Quando atinge níveis graves, pode tornar-se uma infecção generalizada, outro motivo que pode levar a óbito. 

Atenção ao histórico e aos medicamentos

No caso de pessoas que já sofreram casos anteriores de infecção urinária o problema deve ser relatado ao médico, assim como mulheres que já tiveram mais de três filhos ou que são diabéticas (fatores considerados agentes facilitadores para o surgimento da doença). 

Pré-natal e os cuidados

O principal método para evitar o surgimento de todos esses riscos tanto para a mãe quanto para o bebê é a realização do pré-natal. Do início ao fim da gestação, os exames desse período têm como objetivo prevenir inúmeras doenças e a infecção urinária é uma delas.

A realização do exame de urina é o suficiente para detectar a infecção. Quanto antes o diagnóstico for realizado, menores serão os riscos para a criança. 

Em casa as gestantes devem aumentar a quantidade de líquidos ingeridos e não esperar muito tempo para ir ao banheiro quando a vontade surgir. 

© 2017 Consulta remédios. Todos os direitos reservados.

Receba nossos conteúdos diretamente em seu email

Ao concluir você aceita a nossa Política de Privacidade

Comentários