Encontre lojas que entregam na sua região
6 MEDICAMENTOS COM

Passiflora + Associações

108 Ofertas de R$11,17 até R$56,56
Apenas com Ofertas
Ordenar:

Bula do Passiflora + Associações

- É indicado no tratamento de Ansiedade, Insônia, Hipertensões leves, Climatérico, Dismenorreia e Angina pectoris.
- Enurese de origem não orgânica, distúrbios comportamentais do sono na criança, Distúrbios neurovegetativos.
- Hipertensões leves, Insônias e Irritabilidade.

  • - O produto é contra-indicado na presença de doença renal, hipersensibilidade a algum componente da fórmula.
  • - Durante Gravidez.
  • - Hipersensibilidade ao látex (reação cruzada com Passiflora incarnata). Não há referência na literatura consultada quanto à hipersensibilidade a Salix alba em pacientes com alergia ao ácido acetilsalicílico.
  • - Não são conhecidos, até o momento, relatos de casos de contra- indicações relacionadas ao produto.
Isento de Prescrição Médica

Deve-se tomar por via oral, sempre diluído em meio copo d’ água. Nas irregularidades do fluxo menstrual (iniciando o tratamento 15 dias após o término da menstruação) e nas perturbações na menopausa, tomar 1 copo-medida duas vezes ao dia (a cada 12 horas) durante 7 dias. Nos casos de cólicas menstruais, tomar durante menstruação 1 copo-medida três vezes ao dia (a cada 8 horas). Nos casos de inflamações e hemorragias uterinas tomar 1 copo-medida 4 vezes ao dia (a cada 6 horas) até o alívio dos sintomas.

Pode, ocasionalmente, causar algumas reações adversas, tais como: queda da pressão sanguínea, aumento do número de evacuações, diarreia, sonolência e náuseas.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Pode potencializar os efeitos de medicamentos sedativos e anticoagulantes, não devendo ser administrado concomitantemente à medicamentos destas classes.

Categoria de Risco C: Não foram realizados estudos em animais e nem em mulheres grávidas.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Plumeria lancifolia Muell.

Também conhecida como Himatanthus lancifolius (Muell. Arg.) Woodson, pertence a família das Apocynaceae, uma planta nativa das regiões de Minas Gerais, Espirito Santo, Rio Grande do Sul, Goiás e abundantemente na Amazônia, mais conhecida como agoniada, têm sido indicada na medicina tradicional para o tratamento de diversas enfermidades.

Passiflora alata Dryander.

Várias espécies de maracujá, silvestres ou cultivadas, são tradicionalmente conhecidas no âmbito da medicina popular em quase todos os países ocidentais. Algumas espécies estão incluídas nas Farmacopéias ou aceitas oficialmente para uso medicamentoso como a Passiflora alata Dryander no Brasil e Passiflora incarnata L. na América do Norte e França . Tradicionalmente é utilizado como sedativo, calmante, antiespasmódico e tônico dos nervos.

Citrus aurantium L.

É conhecida também como laranja amarga e pertence a família das Rutaceae. Nativa do sudoeste asiático é cultivada em pomares domésticos em todo o Brasil. Internamente é empregada contra indigestão flatulenta, diarréia, tosses intermitentes e cólicas de bebês. Ao chá das folhas se atribui propriedade antiespasmódica. Possui em sua composição química óleos essenciais e flavonóides como a hesperidina. A hesperidina apresenta atividade depressora sobre o sistema nervoso central e miorelaxante.

A Saúde da Mulher, Calman, Maracugina, Neurexan, Pasalix, Serenus
LEIA A BULA COMPLETA