Tegretard (C1)

Ofertas a partir de R$11,75em 1 farmácias

1 oferta

200mg, caixa com 20 comprimidos

EAN 7896676403671
PMC/SP R$ 13,05
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Buscar por tipo

Relacionados ao medicamento Tegretard (C1)

Sem ofertas

200mg, caixa com 20 blísteres com 10 comprimidos (embalagem hospitalar)

EAN 7896676403480
PMC/SP Venda Apenas para Hospitais
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

400mg, caixa com 20 comprimidos

EAN 7896676403725
PMC/SP R$ 26,65
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

400mg, caixa com 20 blísteres com 10 comprimidos (embalagem hospitalar)

EAN 7896676403497
PMC/SP Venda Apenas para Hospitais
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Bula

Epilepsia: grande mal, psicomotora, temporal. Nevralgia do trigêmeo. Distúrbio maníaco-depressivo, não responsivo ao lítio. Síndrome de abstinência alcoólica.

Epilepsia: 100mg a 200mg VO, 1 a 2 vezes ao dia. Aumentar lentamente a dose até 400mg VO, 2 a 3 vezes ao dia, se necessário.

Nevralgia do trigêmeo: 200mg a 400mg VO, 3 a 4 vezes ao dia. Em idosos, iniciar com 100mg VO, 2 vezes ao dia.

Síndrome de abstinência alcoólica: 200mg VO, 3 vezes ao dia. Em casos graves, a dose pode ser elevada nos primeiros dias para 400mg VO, 3 vezes ao dia.

Distúrbio maníaco-depressivo: 400mg a 600mg VO, divididos em 2 a 3 doses.

Criança abaixo de 6 anos: 100mg/dia

Hipersensibilidade à droga e a compostos tricíclicos. Pacientes com história anterior de depressão da medula óssea. Pacientes com alteração na função hepática, desordens hematopoiéticas, glaucoma, retenção urinária, distúrbio cardiovascular e com crises de ausência.

Náuseas, visão turva, vertigens, acne, vômitos, ganho de peso, discrasias sanguíneas, alopecia, eritema multiforme, diarréia, erupção cutânea, dor de cabeça, sonolência, diplopia, nistagmo, confusão, tremor, prejuízo cognitivo.

Síndrome de Stevens-Johnson, insuficiência renal aguda, hipersensibilidade pulmonar aguda, ataxia, neurite periférica, necrose epidérmica tópica, hepatotoxicidade, pancreatite, anormalidades cardíacas.

- Devem ter cautela pacientes com: Glaucoma, diabetes melito, hepatopatia, alterações hematológicas relacionadas à utilização de medicamentos, dependência alcoólica, uso concomitante com inibidores da monoamina oxidase.
- O medicamento deve ser suspenso gradualmente, devido aos efeitos trazidos quando o tratamento é interrompido abruptamente.
- Pacientes idosos devem utilizar a dose inicial apontada para adultos, reduzida.
- Deve haver monitoramento da concentração plasmática quando em jejum.

- Pode haver diminuição do efeito da carbamazepina com: Felbamato, primidona, acetilcisteína, tetraciclina, cisplatina, fenobarbital, fenitoína, teofilina, carvão ativado, anticoagulantes cumarínicos, estrógenos.
- Causa o aumento do risco de hiponatremia, quando em associação com hidroclorotiazida ou furosemida.
- O efeito da carbamazepina pode ser aumentado com: macrolídeos, sertralina, verapamil, omeprazol, terfenadina, nicotinamida, propoxifeno, diltiazem, acetazolamida, ácido valpróico/valproato de sódio, cimetidina, isoniazida, antifúngicos azólicos, lamotrigina, dextropropoxifeno, fluoxetina, nefazodona, fluvoxamina, ritonavir, rifampicina, viloxazina, vigabatrina.
- Devido à resposta hipertensiva, hiperpirexia e convulsiva, não é recomendado o uso concomitante com inibidores da monoamina oxidase.
- Quando em ação com carbamazepina, a eficácia pode ser diminuída de: Haloperidol, antipsicóticos atípicos, benzodiazepínicos, bloqueadores neuromusculares, ácido valpróico/valproato de sódio, contraceptivos orais, anticoagulantes orais, dicumarol, digoxina, indinavir, doxiciclina, etossuximida, nimodipino, metilfenidato, mefloquina, saquinavir, nelfinavir, antidepressivos tricíclicos, metadona, teofilina, cloroquina, ciclosporina, topiramato, corticosteróides, promazina, bupropiona, amoxapina, felbamato, amprenavir, itraconazol, lamotrigina, anisindiona, bupropiona, mebendazol, praziquantel, pancurônio e tramadol.
- Quando ação com fenitoína pode ocasionar a diminuição da concentração plasmática da carbamazepina e diminuir ou aumentar a concentração plasmática da fenitoína.
- Pode provocar neurotoxicidade aditiva quando em associação com lítio.

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Cristália

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Referência

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, C1 Branca 2 vias

  • PRINCÍPIO ATIVO

    Carbamazepina

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Convulsão e Epilepsia

  • CLASSE TERAPÊUTICA

    Anticonvulsivantes Incluindo Antiepilépticos

  • ESPECIALIDADES

    Neurologia, Psiquiatria

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

CR Saúde

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

200mg, caixa com 20 comprimidos
Apresentação selecionada:
200mg, caixa com 20 comprimidos