Logo

Consulta Remédios

Anvisa

Pyloripac

2 ofertas
Medley
Item-1 Princípio ativo: lansoprazol+claritromicina+amoxicilina Item-3 Necessita de receita. Item-3 Receita retida. Item-3 Branca 2 vias.
Publicidade

Indicações: - Para o tratamento dos pacientes com infecção por H. pylori e úlcera duodenal.

Contra-Indicações: - Durante a Gravidez e Lactação.
- Hipersensibilidade à fórmula.

Interação: - A amoxicilina não deve ser administrada junto com antibacterianos bacteriostáticos (tetraciclinas, eritromicina, sulfonamidas, cloranfenicol). A amicacina, gentamicina, canamicina, tobramicina, ácido clavulânico e sulbactam quando administrados simultaneamente com amoxicilina pode ocorrer ação bactericida sinérgica.
- A administração de alopurinol durante o tratamento com amoxicilina pode aumentar a probabilidade de ocorrência de reações alérgicas da pele.
- A absorção da digoxina, quando usada simultaneamente, pode ser aumentada durante o tratamento com amoxicilina. A exemplo do que ocorre com outros antibióticos de amplo espectro, a amoxicilina pode reduzir a eficácia dos contraceptivos orais.
- Lanzoprazol pode diminuir a ação de: Cetoconazol, Teofilina, Ampicilina, Digoxina e Sais de ferro.
- Lanzoprazol pode ter sua ação diminuída por: Antiácidos contendo hidróxido de alumínio ou de magnésio.

Posologia: Uso Oral
Adultos
- Ingerir 1 cápsula de lansoprazol 30 mg, 1 comprimido revestido de claritromicina 500 mg e 2 cápsulas de amoxicilina 500 mg, ingeridos à cada 12 horas ou seja, pela manhã e à noite, em jejum, durante 7 a 14 dias, conforme orientação médica.
- As cápsulas de lansoprazol devem ser ingeridas inteiras, sem mastigar.

Classe Terapêutica: Antibióticoantiulceroso

Categorias: Gastrointestinal, Úlcera e Gastrite

Feedback-icon
Anvisa

Todas as informações contidas neste site têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

PROCURE UM MÉDICO E O FARMACEUTICO. LEIA A BULA.