Xarope de Guaco - Belfar

Ofertas a partir de R$10,18

Bula do Xarope de Guaco - Belfar

Xarope de Guaco é auxiliar para o tratamento de afecções do trato respiratório, como expectorante e broncodilatador.

Como este medicamento funciona?

Este medicamento tem como principal componente a cumarina, à qual é atribuída o efeito de dilatação dos brônquios e de auxiliar na eliminação das secreções respiratórias, através da tosse.

O xarope deve ser tomado sem diluir (misturar) em água por via oral.

Salvo a critério médico, recomenda-se:

  • - Adultos: Ingerir 10 mL, 3 (três) vezes ao dia.
  • - Crianças acima de 2 anos: Ingerir 5 mL, 3 (três) vezes ao dia.

Em casos de afecções respiratórias agudas, recomenda-se o uso por 7 dias e, em casos crônicos, por 2 semanas.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Você deve tomar xarope de guaco conforme as recomendações da bula ou orientação médica. Se você deixou de tomar uma dose, deverá tomar a seguinte como de costume, isto é, na hora regular e sem dobrar a dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico ou cirurgião-dentista.

Pacientes com histórico de hipersensibilidade e alergia a qualquer um dos componentes da fórmula não devem fazer uso do produto.

Resultados de Eficácia

Estudos conduzidos demonstraram a utilização de Mikania glomerata como um fitoterápico eficaz no tratamento de distúrbios respiratórios atuando como relaxante da musculatura lisa das vias aéreas. Um estudo1 realizado por Moura e colaboradores investigou os efeitos dos extratos aquoso, hidroalcoólico e fração diclorometano obtida do extrato hidroalcoólico de Mikania glomerata sobre os isolados de brônquios humanos e traqueias de cobaias.

Os resultados indicaram que o extrato aquoso não afetou a tensão basal, mas reduziu a contração sobre a traqueia de cobaias. O extrato hidroalcoólico reduziu a tensão basal e significativamente a contração induzida por drogas, em todas as concentrações testadas. A fração diclorometano do extrato hidroalcoólico promoveu relaxamento progressivo concentração-dependente. Em brônquios humanos, o extrato hidroalcoólico promoveu relaxamento progressivo concentração-dependente.

O estudo demonstrou que houve uma ação inibitória significativa da Mikania glomerata sobre a constrição promovida nos brônquios humanos e traqueias de cobaias, sugerindo que a planta possui efeito benéfico potencial no tratamento de doenças broncoconstritivas.

Referência

1MOURA, R. S. et al. Bronchodilator activity of Mikania glomerata Sprengelel on human bronchi and guinea-pig trachea. J Pharm Pharmacol. 54(2):249-56, 2002.

Farmacodinâmica

Este medicamento é constituído pelo extrato hidroalcoólico de guaco (Mikania glomerata) padronizado em cumarinas. Estes compostos químicos são considerados os princípios ativos da droga, sendo os responsáveis pela ação broncodilatadora e expectorante. Sabe-se que receptores da acetilcolina estão presentes no sistema respiratório e sua estimulação, pela acetilcolina, produz broncoconstrição e aumento da secreção.

Assim, o bloqueio destes receptores pelo princípio ativo do guaco provoca a diminuição da secreção brônquica e relaxamento da musculatura lisa respiratória, fazendo do guaco um auxiliar no tratamento de tosses persistentes e tosses com expectoração.

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Aumento da pressão arterial.

Em raros casos, pessoas hipersensíveis aos componentes do Guaco podem apresentar um agravamento na dificuldade para respirar e tossir.

O uso prolongado da ingestão de altas doses de extratos de guaco pode ocasionar aumento da frequência dos batimentos cardíacos, vômitos e quadros diarreicos, que desaparecem com a descontinuação da terapia.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Se você tomar uma dose muito grande deste medicamento acidentalmente, deve procurar um médico ou um centro de intoxicação imediatamente. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se os sinais e sintomas de intoxicação não estiverem presentes. Ainda não foram descritos os sintomas de intoxicação do medicamento após uma superdosagem.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 7226001, se você precisar de mais orientações.

Pacientes com problemas hepáticos podem apresentar toxicidade com o uso prolongado.

Recomenda-se maior critério na administração de Guaco em pacientes com quadros respiratórios crônicos não diagnosticados, devendo-se afastar a hipótese de tuberculose e câncer.

  • - O guaco não deve ser empregado simultaneamente a anticoagulantes, pois as cumarinas podem potencializar seus efeitos e antagonizar o da vitamina k.
  • - As saponinas presentes no guaco aumentam a absorção do lapachol, princípio ativo presente na Tabebuia avellanedae (ipê-roxo).

Atenção diabéticos: este medicamento contém sacarose.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

M.S. 1.0571.0144

Farmacêutico Responsável:
Dr. Rander Maia
CRF-MG 2546

Belfar Ltda.
Rua Alair Marques Rodrigues, 516
Belo Horizonte - MG
CEP 31560-220
CNPJ: 18.324.343/0001-77

SAC: 0800 0310055
www.belfar.com.br

Conservar o produto em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz.

Xarope de Guaco é um líquido xaroposo castanho claro, com sabos adocicado e odor característico de guaco.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Cada mL de xarope contém:

Extrato fluido de Mikania glomerata Sprengl. (Guaco) 0,0583 mL (padronizado em 0,035 mg de cumarina)
Veículo q.s.p. 1,0 mL

Veículo: (benzoato de sódio, metilparabeno, hidroxietilcelulose, sacarose, água purificada).

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Belfar

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Referência

  • NECESSITA DE RECEITA

    Não, Isento de Prescrição Médica

  • PRINCÍPIO ATIVO

    mikania glomerata sprengl

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Tosse

  • CLASSE TERAPÊUTICA

    Antihistamínico

  • ESPECIALIDADES

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade