36 MEDICAMENTOS COM

Nistatina

42 Ofertas de R$3,90 até R$18,13
Apenas com Ofertas
Ordenar:

Informações do Nistatina

Descrição

Pertencente a classe dos antifúgicos, a nistatina atua no tratamento de candidíases. É utilizada contra infecções mucosas e cutâneas superficiais. Pode ser encontrada em forma de suspensão oral.

Indicação

Tratamento intestinal, candidíase oral e esofagiana.

Creme vaginal destinado ao tratamento local das infecções micóticas vaginais causadas por Candida albicans (monília ou candidíase).

Monilíase - infecção na mucosa da vagina com lesões esbranquiçadas

Contra-indicação

Em pessoas hipersensíveis à nistatina ou aos demais componentes da fórmula.

Tipo de receita

Branca Comum

Posologia

Adultos
Candidíase oral
- Via oral: 400.000 a 600.000 UI (4 a 6 mL), 4 vezes ao dia; mesmo após desaparecimento das lesões, continuar por mais 2 dias.

Candidíase esofagiana
- 4 vezes ao dia: 500.000 UI. Via oral.

Candidíase intestinal
- 3 a 4 vezes ao dia: 500.000 a 1.000.000 UI. Via oral.
- Mesmo com o desaparecimento das lesões, continuar por mais 2 dias.

Em pacientes com HIV/aids
- 3 a 5 vezes ao dia: 500.000 a 1.000.000 UI. Via oral. Acompanhar paciente durante terapia.

Crianças
Candidíase
- 4 vezes ao dia: 400.000 a 600.000 UI (4 a 6 mL), por no mínimo 14 dias completos (mesmo após desaparecimento de lesões). Via oral.

Recém-nascidos
Candidíase
- 4 vezes ao dia: 200.000 UI (2 mL), metade da dose em cada lado da boca.
- Evitar amamentar por 5 a 10 minutos após uso.
- Profilaxia: 1 ml, a cada 12 horas. Via oral.

Creme Vaginal
Nistatina creme vaginal deve ser aplicada por via intravaginal.
Você não deve utilizar este medicamento para tratamento na boca, tópico (uso externo - na pele) ou em infecções oftálmicas (infecções nos olhos).
Modo de usar:
1) Remova a tampa e perfure completamente o lacre da bisnaga utilizando o lado externo da tampa.
2) Adapte o aplicador ao bico da bisnaga.
3) Puxe o êmbolo até o final do curso e em seguida aperte delicadamente a base da bisnaga de maneira a forçar a entrada do creme no aplicador, preenchendo todo o espaço vazio do mesmo, com cuidado para que o creme não extravase o êmbolo.
4) Desencaixe o aplicador e tampe a bisnaga imediatamente.
5) Para aplicar o produto a paciente deve deitar-se de costas e o aplicador deve ser introduzido na vagina suavemente sem causar desconforto. Em seguida, empurrar lentamente o êmbolo com o dedo indicador até o final de seu curso, depositando assim todo o creme na vagina.
6) Após a aplicação o aplicador deve ser lavado cuidadosamente em água corrente morna, não havendo necessidade de ser esterilizado. Para limpeza do aplicador não use água fervente.

Durante a gestação, deve-se tomar cuidado para evitar pressão excessiva do aplicador contra o colo uterino.

Posologia
Geralmente uma aplicação diária (um aplicador cheio) por via intravaginal durante 14 dias é suficiente.
Em casos mais graves poderá haver necessidade de quantidades maiores (dois aplicadores cheios), dependendo da duração do tratamento e da resposta clínica e laboratorial.
As aplicações não deverão ser interrompidas durante o período menstrual.
Nas reinfecções e nos casos de suspeita de foco de candidíase nas porções terminais do aparelho digestivo, o médico poderá recomendar o uso associado de nistatina de uso oral.
O tempo de duração do seu tratamento deve estar de acordo com a orientação médica.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações

Náusea, vômito, urticária, eritema multiforme, diarréia, irritação oral.

Creme Vaginal:
Nistatina creme vaginal é praticamente atóxico, porém se você apresentar irritação, seu médico deverá ser informado.
A nistatina é geralmente bem tolerada mesmo em terapia prolongada. Você poderá apresentar irritação e sensibilidade, incluindo sensação de queimação e coceira.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

Riscos

Síndrome de Stevens-Johnson.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Não há informações conhecidas a respeito de superdosagem.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001 se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa

A interação com outros medicamentos é desconhecida.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde

Cuidados/orientações

Você não deve utilizar este medicamento para tratamento na boca, tópico (uso externo - na pele) ou em infecções oftálmicas (infecções nos olhos).

Este medicamento contém propilenoglicol e pode causar reações alérgicas cutâneas.

Se ocorrer irritação ou hipersensibilidade (alergia) ao tratamento com nistatina, interrompa o uso e informe o médico.

Uso por idosos
Não há recomendações especiais para pacientes idosos.

Gravidez
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
Se você estiver grávida, utilize nistatina apenas após a prescrição do médico, pois ele estabelecerá se os benefícios para a mãe justificam o risco potencial para o feto.
Quando indicado pelo seu médico, você poderá utilizar este medicamento durante a gravidez e deverá tomar cuidado no sentido de evitar pressão excessiva do aplicador contra o colo uterino.

Lactantes
Não é conhecido se à nistatina é excretada no leite humano. Deve-se ter cautela quando à nistatina for prescrita a lactantes.

Precauções higiênicas
A fim de afastar a possibilidade de reinfecção, você deve manter rigorosa higiene pessoal. As mãos devem ser cuidadosamente lavadas antes de aplicar o medicamento.
Além das medidas higiênicas habituais, as seguintes precauções são de grande vantagem para prevenir reinfecção: 1) Após cada micção (ato de urinar), enxugar a vulva sem esfregar o papel higiênico. 2) A fim de evitar uma possível contaminação do trato genital com germes provenientes do reto após a defecação, cuidar que o material possivelmente infectado não entre em contato com a genitália. 3) Toalhas e lençóis, assim como a roupa íntima, devem ser mudados diariamente e lavados com detergente. 4) Enquanto persistir a infecção, existe a possibilidade de transmissão a outras pessoas.

+++

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO CARTUCHO DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE (15 A 30°C). PROTEGER DA LUZ E UMIDADE.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.
Características do medicamento
Aspecto físico: Creme homogêneo de cor amarela.
Características Organolépticas: Creme homogêneo de cor amarela com odor de alfazema.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Ações da substância

A nistatina age no combate a fungos sensíveis a este medicamento, como Candida albicans (monília ou sapinho) e outros.
A nistatina liga-se à parede das células dos fungos sensíveis e a altera, causando a sua destruição. A nistatina não apresenta atividade contra bactérias, protozoários ou vírus.

Doenças relacionadas

candidíase bucal

candidíase vaginal

Especialidades médicas

Odontologia

Ginecologia

Nomes comerciais

Albistin, Canditrat, Confiare, Fungistatina, Gino Candifen, Inofungin, Kolpazol, Miconastin, Micostal, Micostalab, Micostatin, Neo Mistatin, Neostatin, Nicostat, Nidazolin, Nistagen, Nistamax, Nistatec, Nistax, Nistomic, Nistrazin, Vagistatina

CDB (Denominação Comum Brasileira)

06410