Byetta

Ofertas a partir de R$429,00em 2 farmácias

2 ofertas

250mcg, solução injetável, caneta injetora com 1,2ml

EAN 7896382705526
PMC/SP R$ 462,17
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

1 oferta

250mcg, solução injetável caneta injetora com 2,4ml

EAN 7896382705533
PMC/SP R$ 462,17
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Bula

Byetta é indicado como tratamento auxiliar para a melhora do controle da taxa de glicose no sangue em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e que estejam tomando metformina, sulfonilureia (medicamentos que reduzem a quantidade de glicose no sangue) ou uma combinação de metformina e sulfonilureia, mas que não tenham atingido um controle adequado de glicose no sangue.

Byetta é indicado como tratamento auxiliar para a melhora do controle da taxa de glicose no sangue em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e IMC > 25 kg/m2 e que estejam tomando uma tiazolidinediona (medicamento que ajuda a reduzir a quantidade de glicose no sangue), ou uma combinação de tiazolidinediona e metformina, mas que não tenham atingido um controle adequado de glicose no sangue.

Byetta é indicado para a melhora do controle da taxa de glicose no sangue em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 e IMC > 25 kg/m2 em combinação com uma insulina basal/longa duração com ou sem metformina e/ou tiazolidinediona.

Uso da caneta: Cada caneta contém 60 doses, fornecendo 30 dias de tratamento, com injeções duas vezes ao dia. É importante que você receba orientação adequada sobre as instruções de uso da caneta. Portanto, é importante ler, entender e seguir as instruções de uso da caneta injetora de Byetta. Nunca compartilhe o uso da caneta injetora de Byetta. Cada dose deve ser aplicada como uma injeção debaixo da pele (subcutânea) na coxa, abdome ou braço. Não há informações sobre segurança e o efeito da aplicação de Byetta diretamente na veia ou no músculo. As agulhas de aplicação não acompanham o produto. Portanto, os profissionais de saúde devem lhe dar orientações quanto ao comprimento e calibre corretos da agulha a ser usada na caneta. Não guardar a caneta injetora com a agulha encaixada. Caso contrário poderá haver vazamento do produto ou formação de bolhas de ar no cartucho. Dosagem: O tratamento com Byetta deve ser iniciado com 5 mcg por dose, aplicado duas vezes por dia, em qualquer momento dentro do período de 60 minutos antes das refeições da manhã e da noite (ou antes das duas refeições principais do dia, com intervalo de 6 horas ou mais) Byetta não deve ser aplicado após uma refeição. A dose de Byetta pode ser aumentada para 10 mcg, duas vezes ao dia, após 1 mês de tratamento. Quando Byetta é adicionado ao tratamento com sulfonilureia, uma diminuição na dose dessa última pode ser considerada pelo médico para diminuir o risco de hipoglicemia. Quando Byetta é adicionado à uma insulina basal/longa duração, a redução desta insulina pode ser considerada. Quando Byetta for adicionado ao tratamento com metformina e/ou tiazolidinediona, a dose atual destes medicamentos pode ser mantida, uma vez que é improvável que a dose de metformina e/ou tiazolidinediona necessite de ajuste devido à ocorrência de hipoglicemia quando usada com Byetta. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não use Byetta caso seja alérgico a exenatida e/ou a qualquer um dos componentes da formulação.

Os pacientes devem ser alertados que o tratamento com Byetta pode resultar em uma redução no apetite, consumo de alimento e/ou no peso corpóreo e que não há necessidade de modificação de dose devido a esses efeitos. O tratamento com Byetta também pode resultar em enjoo, particularmente no início do tratamento. Durante os estudos do uso de Byetta com uma sulfonilureia, metformina ou ambas, os seguintes eventos adversos foram descritos:
Reação muito comum: diarreia, náusea (vontade de vomitar), hipoglicemia (diminuição exagerada da quantidade de glicose no sangue), quando utilizada em combinação com uma sulfonilureia, ou combinação de sulfonilureia com metformina.
Reação comum: dispepsia (problemas na digestão), refluxo gastroesofágico (azia), astenia (fraqueza), nervosismo, diminuição do apetite, tontura, cefaleia (dor de cabeça) e hiperidrose (suor excessivo). Durante os estudos do uso de Byetta com uma tiazolidinediona, os seguintes eventos adversos foram descritos:
Reação muito comum: náusea (vontade de vomitar) e vômito.
Reação comum: diarreia, dispepsia (problemas na digestão), refluxo gastroesofágico (azia) e diminuição do apetite.
Durante os estudos de Byetta com uma insulina, os seguintes eventos adversos foram descritos:
Reação muito comum: diarreia, náusea (vontade de vomitar), vômito e cefaleia (dor de cabeça).
Reação comum: dispepsia (problemas na digestão), refluxo gastroesofágico (azia), astenia (fraqueza) e diminuição do apetite. Além desses efeitos observados nos estudos clínicos, desde o lançamento do produto também se observou que podem ocorrer os seguintes eventos:
Reação comum: reação no local da injeção.
Reação incomum: distensão abdominal, dor abdominal, eructação (arrotos), constipação (prisão de ventre), flatulência (gases) e disgeusia (alteração ou ausência do paladar).
Reação rara: pancreatite aguda (inflamação aguda do pâncreas), desidratação, geralmente associada a náusea (vontade de vomitar), vômito e/ou diarreia, perda de peso, sonolência, coceira generalizada, angioedema (erupção cutânea), alopecia (perda de cabelos), função renal alterada, incluindo insuficiência renal aguda, piora da insuficiência renal crônica, disfunção renal e elevação da creatinina sérica (substância química derivada do metabolismo muscular).
Reação muito rara: reação anafilática (reação alérgica grave).

Também foram reportados espontaneamente alguns casos de sangramento quando Byetta foi utilizado com varfarina (medicamento que diminui a coagulação do sangue). Os pacientes devem ser informados de que dor abdominal grave, persistente, algumas vezes irradiando para as costas, acompanhada ou não de vômito, é um sintoma característico da pancreatite aguda. Se houver suspeita de pancreatite, o tratamento com Byetta e outras drogas potencialmente suspeitas deve ser interrompido, testes confirmatórios devem ser realizados e tratamento apropriado deve ser iniciado. Em suma, o tratamento com Byetta não é recomendado se a pancreatite for confirmada e uma causa alternativa para a pancreatite não for diagnosticada.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

Em caso de suspeita de superdose, procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo Não tentar dar qualquer medicamento para o paciente intoxicado, pois isso pode piorar o quadro. Os efeitos de superdose incluem náusea grave (vontade de vomitar), vômitos graves e queda rápida da quantidade de glicose no sangue.

Advertências e Precauções: Byetta não é um medicamento que substitui a insulina. Portanto, você não deve usar Byetta caso tenha diabetes mellitus tipo 1. Byetta também não deve ser usado para o tratamento da cetoacidose diabética. Byetta não deve ser usado em pacientes com doença renal grave ou que estiverem recebendo diálise Byetta não é recomendado para pacientes que tiverem doença gastrointestinal grave (gastroparesia) ou que tenham problemas sérios de digestão de alimentos. A segurança e o efeito de Byetta não foram estudados em pacientes menores de 18 anos.
Eventos raros de pancreatite (inflamação aguda do pâncreas) foram espontaneamente relatados em pacientes tratados com Byetta.

Caso você apresente: dor abdominal grave, persistente, algumas vezes irradiando para as costas, acompanhada ou não de vômito, procure seu médico Byetta pode causar perda de peso rápida. Caso isso ocorra entre em contato com o seu médico. Se você estiver tomando Byetta. A em combinação com uma sulfonilureia, poderá ter um risco maior de desenvolver hipoglicemia (baixa quantidade de glicose no sangue). Nesse caso, para diminuir o risco de hipoglicemia, o médico poderá optar pela diminuição da dose da sulfonilureia. Os sintomas de hipoglicemia são: sensação de fome aguda, dificuldade para raciocinar, sensação de fraqueza com um cansaço muito grande, sudorese exagerada, tremores finos ou grosseiros de extremidades, bocejamento, sonolência, visão dupla, confusão que pode caminhar para a perda total da consciência, ou seja, coma.

Você deve informar ao seu medico todos os medicamenots que estiver usando. O medicamento poderá afetar a ação dos medicamentos que são tomados oralmente e que precisam passer pelo estômago rapidamente, porque ele lentifica o esvaziamento do estômago. No caso de antibióticos orais, estes devem ser tomados no mínimo 1 hora antes da aplicação do medicamento. Caso esses medicamentos tenham que ser tomados com alimento, aconselha-se que você os tome junto com uma refeição ou um lanche quando a injeção do medicamento não for aplicada. Não existem informações sobre o uso do medicamento juntamente com os seguintes medicamentos: derivados da D-fenilalanina, meglitinidas, inibidores da alfa-glucosidase, amilinomiméticos e inibidores da dipeptidil peptidase-4.
O medicamento deve ser administrado com cautela se você estiver sob tratamento com os medicamentos: digoxina, lovastatina, varfarina, lisinopril, paracetamol e anticoncepcionais orais. O medicamento não deve ser misturado a outros medicamentos.
Nenhum estudo foi conduzido para investigar a possível interação entre o medicamento e plantas medicinais, álcool, nicotina, exames laboratoriais e não laboratoriais.

Cada mL contém: exenatida 250 mcg Excipientes: metacresol, manitol, ácido acético glacial, acetato trihidratado de sódio e água para injeção.

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Eli Lilly

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Referência

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, Branca Comum

  • PRINCÍPIO ATIVO

    exenatida

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Diabetes

  • CLASSE TERAPÊUTICA

  • ESPECIALIDADES

    Endocrinologia

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

CR Saúde

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

250mcg, solução injetável, caneta injetora com 1,2ml
Apresentação selecionada:
250mcg, solução injetável, caneta injetora com 1,2ml