Lidocaína

Ofertas

Ofertas
Ordenar por
Filtrar por tipo de medicamento
Visualizar em

Informações do Lidocaína

Descrição

- Princípio ativo que atua como anestésico local. Uso injetável.
- Princípio ativo utilizado para controlar arritmia. Disponível em solução injetável.
- Princípio ativo anestésico. Uso de pomada, gel ou spray.

Indicação

- Em casos de anestesia por bloqueio nervoso ou por infiltração dental.
- Em casos de arritmia ventricular.
- Em casos de aftas, estomatite aftosa, afecção da cavidade oral.

Contra-indicação

- Histórico de hipersensibilidade a anestésicos tipo amida ou aos componentes da formulação.
- Miastenia grave em locais inflamados ou com infecção.
-Diminuição da condução cardíaca ou em casos de choque.
- Histórico de hipersensibilidade a anestésicos tipo amida ou aos componentes da formulação.
- Grave grau de bloqueio cardíaco sinoatrial, intraventricular ou atrioventricular sem marcapasso artificial.
- Síndrome de Adams- Strokes.

Tipo de receita

Branca Comum

Posologia

Crianças: De 20 a 30mg.
Adultos
Anestesia por infiltração ou bloqueio nervoso: De 20 a 100mg (lidocaína+epinefrina, lidocaína+levoarterenol, lidocaína+norepinefrina).
Arritmia ventricular:
Infusão intravenosa
Crianças: 0,02 até 0,5mg/kg por minuto.
Adultos: 0,02 até 0,5mg/kg de 1 a 4mg/min.
Intravenosa direta
Crianças e adultos: 1mg/kg de 25 a 50mg/min e se preciso, repetir a dose depois de 5 minutos.
Afecções da cavidade oral pomada:
Adultos: Aplicar 3mL com um cotonete em volta da boca com um intervalo de três em três horas.
Anestesia da mucosa oral solução
Crianças: 4,5mg/kg por dia.
Adultos: Aplicações de 5mg com o máximo de 4 aplicações.
Anestesia da mucosa oral spray:
De 1 até 5 aplicações na área anestesiada.

Reações

Anestésico:
Sistema Nervoso Central: confusão mental, formigamento, nervosismo, sonolência, parada respiratória, tremor, frio, inconsciência, inquietação, tontura, visão turva ou visão dupla, contração muscular e euforia.
Cardiovascular: Pressão baixa, queda dos batimentos cardíacos, parada cardíaca em pouquíssimos casos.
Vasoconstritor:
Sistema Nervoso Central: Dor de cabeça, tontura, ansiedade, tremores, nervosismo e inquietação.
Cadiovascular: Hipertensão, dor no peito e batimentos cardíacos acelerados.

Riscos

- Há risco de infecção no local da aplicação
- Pode ocorrer falha na condução cardíaca
- Pode ocorrer bradicardia e disfunção hepática
- Choque grave; mucosa traumatizada

Interação medicamentosa

- Há chance de haver efeitos aditivos depressores do sistema nervoso central com algum outro depressor do SNC.
- O risco de bloqueio neuromuscular aumenta com succinilcolina.
- Os efeitos da procainamida são potencializados.
- O risco de reações adversas com tocainida é maior.
- A ação depressora cardíaca com hidantoína é maior.

Cuidados/orientações

- Gestantes e lactantes devem consultar o médico antes de consumir o medicamento.
- Dentistas: É necessário ter aparelho de reanimação cardiorespiratória ou drogas sempre que algum medicamento anestésico for usado.
- Pacientes com asma podem ter mais sensibilidade nas preparações anestésicas.
- O paciente deve estar ciente que a anestesia deixa a sensibilidade menor então não se deve morder a boca. A ingestão de alimentos deve ser feita apenas depois de voltar ao normal.
- Pacientes com doença hepática podem aumentar o intervalo entre as doses ou diminuir a dose de lidocaína.

Doenças relacionadas

arritmia cardíaca

infiltração dental

Especialidades médicas

Cardiologia

Nomes comerciais

Xylocaína, lidocaína, nene dent

CDB (Denominação Comum Brasileira)

05313.