Nimodipino

Ofertas

Ofertas
Ordenar por
Filtrar por tipo de medicamento
Visualizar em

Informações do Nimodipino

Indicação

É um medicamento que age nas células nervosas (é um agente terapêutico cerebral antagonista do cálcio), utilizado para profilaxia e tratamento das deficiências neurológicas isquêmicas causadas por espasmos dos vasos cerebrais, após hemorragia subaracnóidea consequente a aneurisma.
Tratamento das alterações orgânicas cerebrais decorrentes do envelhecimento, como alterações de memória, comportamento e concentrações e da labilidade emocional.
Antes de iniciar o uso de nimodipino estabelecer se os sintomas não são causados por doença que necessite de tratamento especifico.

Contra-indicação

O nimodipino deve ser utilizado desde que os benefícios em potencial sejam maiores que os riscos em potencial causados pelo medicamento.
Para uma cuidadosa avaliação de possíveis contraindicações, o médico deve estar informado de todas as enfermidades e tratamentos anteriores e simultâneos, assim como das circunstâncias especificas e hábitos. Contraindicações impedem o inicio do uso da droga, devendo o médico ser informado.
Para o tratamento de alteração orgânicas cerebral de idosos, nimodipino comprimido revestido não deve ser administrado àqueles com insuficiência hepática grave (cirrose) para hemorragia subaracnóidea, vide posologia.
Não se recomenda o uso concomitante de nimodipino via oral com fenobarbital, fenitoína ou carbamazepina quando do uso anterior crônico desses antiepilépticos, por reduzirem acentuadamente a biodisponibilidade da nimodipino administrada oralmente.
Este medicamento é contraindicado para crianças e adolescentes.

Tipo de receita

Branca Comum

Posologia

Recomenda-se tomar 1 comprimido revestido de nimodipino três vezes por dia.
Os comprimidos revestidos de nimodipino devem ser ingeridos com um pouco de líquido. O intervalo entre as administrações ao longo do dia deve ser uniforme.
Os efeitos desejados e indesejados, por exemplo, reduções da pressão arterial, podem ser mais acentuados em pacientes com disfunção renal grave. Nesses casos, seu médico decidirá se deve reduzir a dose, dependendo do eletrocardiograma e da avaliação da pressão arterial.
Não é necessário tomar o medicamento junto às refeições.
A duração do tratamento é determinada pelo médico. Após alguns meses, o médico decidirá se deve manter o tratamento com nimodipino.

Reações

Efeitos sobre o sistema gastrintestinal: desconforto gastrintestinal;
Efeitos sobre o sistema nervoso, tontura, 6efaleia e sensação de fraqueza; em casos raros, podem ocorrer sintomas de hiperatividade do SNC, tais como insônia, agitação motora, excitação, agressividade e sudorese. Hipercinesia e depressão, em casos isolados;
Efeitos sobre o sistema cardiovascular. Queda da pressão arterial (hipotensão), particularmente em pacientes com níveis iniciais elevados, rubor facial, sudorese, sensação de calor, queda da frequência cardíaca (bradicardia) ou, mais raramente, aumento da frequência cardíaca (taquicardia).
Efeitos sobre o sangue, muito raramente, trombocitopenia;
Outros efeitos: sensação de calor, avermelhado da pela e edema periférico.

Interação medicamentosa

Neurolépticos e antidepressivos: houve um aumento de cerca de 50% da concentração plasmática do nimodipino, quando administrado concomitantemente com fluoxetina. Houve redução acentuada da fluoxetina, enquanto o seu metabólito ativo, a norfluoxetina, não foi afetado. A administração concomitante de nortriptilina a nimodipino causou um leve aumento desta, sem afetar a concentração plasmática de nortriptilina.
Não há indicação de interação quando da administração concomitante de nimodipino a pacientes em tratamento de longo prazo com haloperidol.
A administração simultânea intravenosa de zidovudina e nimodipino em estudos resultou na elevação das concentrações de zidovudina no sangue.
O nimodipino é metabolizado através do sistema citocromo P450 3a4; portanto, drogas que inibam ou induzam este sistema enzimático podem alterar a primeira passagem (administração oral) ou o clearance de nimodipino.
Nos pacientes em uso de drogas anti·hipertensivas, nimodipino pode potencializar o efeito anti- hipertensivo.
Experiências relatadas com outro antagonista do cálcio análogo à nifedipina levam a crer que a rifampicina deva acelerar o metabolismo de nimodipino comprimido revestido por indução enzimática. Portanto, a administração concomitante da rifampicina pode reduzir a eficácia de nimodipino comprimido revestido.
O suco de toranja (grapefruit) inibe o metabolismo oxidativo das diidropiridinas. Portanto, a ingestão concomitante de suco de toranja e nimodipino comprimido revestido não é recomendada, pois pode resultar em aumento das concentrações plasmáticas de nimodipino.

Cuidados/orientações

Recomenda-se muita cautela com pacientes idosos com insuficiência de múltiplos órgãos: insuficiência renal grave (clearance < 20 mL/min) e insuficiência cardíaca grave, considerando-se cuidadosamente a necessidade do uso do nimodipino e o posterior acompanhamento regular.
Nos casos de edema cerebral generalizado ou de nítido aumento da pressão intracraniana, o nimodipino deve ser utilizado com o cuidado necessário. Cuidado também no uso por pacientes com hipotensão (pressão arterial sistólica < 100mm Hg).
Em princípio, a capacidade de conduzir veículos e utilizar máquinas pode ser alterada devido ao aparecimento de tontura.
Gravidez: nimodipino não é usado durante a gravidez ou a lactação, tendo-se em vista o tipo de indicação.
Como a toxicidade de nimodipino infusão durante a gravidez ainda não foi estudada, deve-se ponderar rigorosamente seu emprego durante a gravidez, devendo ser bem avaliados os riscos e as vantagens de uma eventual administração.
Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco:
Idosos
Recomendações especiais para a indicação em comprometimento cerebral em idosos.
Recomenda-se muita cautela com pacientes idosos com insuficiência múltipla de órgãos, ou seja, em insuficiência renal grave (depuração inferior a 20 mL/min) a insuficiência cardíaca grave, considerando- se cuidadosamente a necessidade do uso de nimodipino e o posterior acompanhamento regular.
Crianças e adolescentes
A experiência clínica referente ao uso de nimodipino em crianças e adolescentes é insuficiente, portanto, não se recomenda o seu uso nessa faixa etária.
Gravidez e lactação.
O nimodipino comprimido revestido não ê usado durante a gravidez ou a lactação, tendo-se em vista o tipo de indicação.

Doenças relacionadas

hemorragia subaracnoide

Especialidades médicas

Hematologia

Nomes comerciais

Nimotop, Eugerial, Neuron, Nimobal, Oxigen.

CDB (Denominação Comum Brasileira)

06394.