Axonium

Ofertas a partir de R$47,09em 5 farmácias

Buscar por tipo

4 ofertas

4 ofertas

Sem ofertas

5mg, caixa com 7 comprimidos

EAN 7896658017605
PMC/SP R$ 36,70
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

2,5mg, caixa com 7 comprimidos

EAN 7896658017544
PMC/SP R$ 20,17
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Bula

- É indicado para Esquizofrenia e outras Psicoses como: Delirios, alucinações, alterações do pensamento.

Uso Oral

Adultos

- Tomar 10 mg por dia . A dose pode variar de 5 a 20 mg por dia.

Idosos

- Tomar 5 mg por dia.

- Hipersensibilidade à fórmula.
- Durante Gravidez e Lactação.

A olanzapina é um medicamento classificado como antipsicótico e que age no Sistema Nervoso Central, propiciando a melhora dos sintomas em pacientes com esquizofrenia e outros transtornos mentais (psicoses), e dos episódios maníacos (euforia) e mistos do transtorno afetivo bipolar. Além disso, nos pacientes com transtorno afetivo bipolar, previne novas fases de mania e depressão.
O mecanismo de ação da olanzapina no tratamento da esquizofrenia e no tratamento de episódios de mania aguda ou mistos do transtorno bipolar é desconhecido.
Quando a olanzapina é utilizada por via oral (pela boca), em doses diárias entre 5 e 20 mg, para o tratamento da esquizofrenia e outras condições relacionadas, ou em doses diárias de pelo menos 15 mg para o tratamento de mania (ou episódios mistos) associada à transtorno bipolar, você e/ou o seu médico podem verificar uma melhora inicial nos sintomas gerais destas condições na primeira semana de tratamento.

Aumento do peso e do apetite, sonolência, boca seca, dificuldade de digestão, constipação intestinal.

Hipotensão, tontura, fraqueza, mudanças relacionados ao humor do paciente.

Casos fatais foram relatados com superdoses agudas tão baixas quanto 450 mg de olanzapina por via oral, porém também foram relatados casos de sobrevida após

uma superdose aguda de aproximadamente 2 g de olanzapina por via oral

Tratamento da superdose: Não existe antídoto específico para olanzapina A indução de vômito não é recomendada Em caso de suspeita, procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo Não tentar dar qualquer medicamento para o paciente intoxicado sem o conhecimento de um médico, pois isso pode piorar o quadro Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível Ligue para 0800 722 6001, se você Axonium_BU_VP_01 precisar de mais orientações

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO Advertências/Precauções O desenvolvimento de síndrome neuroléptica maligna (SNM), um conjunto de sintomas complexos e potencialmente fatal, foi associada com olanzapina Portanto, o aparecimento de sinais e/ou sintomas associados a essa síndrome exige descontinuação do tratamento com olanzapina O uso de olanzapina foi associado ao desenvolvimento de discinesia tardia (movimentos repetitivos involuntários) Caso o paciente desenvolva sinais e/ou sintomas dessa doença, o médico deverá considerar o ajuste da dose ou a interrupção do tratamento com olanzapina A olanzapina deve ser utilizada cuidadosamente nos seguintes tipos de pacientes: pacientes com histórico de convulsões ou que estão sujeitos a fatores que possam desencadear convulsões, direta ou indiretamente; pacientes com aumento da próstata; alteração do funcionamento de uma parte do intestino (íleo paralítico); glaucoma de ângulo estreito (uma doença caracterizada por episódios súbitos de aumento de pressão dentro do olho, geralmente em um dos olhos) ou condições relacionadas; pacientes que tenham alterações na contagem de células sanguíneas; pacientes com história de depressão/toxicidade da medula óssea induzida por drogas; pacientes com depressão da medula óssea causada por doença concomitante; radioterapia ou quimioterapia; pacientes com TGP e/ou TGO (enzimas do fígado) elevadas; pacientes com sinais e sintomas de insuficiência hepática ou outras doenças que atinjam o fígado, diminuindo a sua função e pacientes que estejam em tratamento com medicamentos que são tóxicos ao fígado Em pacientes diabéticos, ou com predisposição a esta doença, em tratamento com olanzapina, recomenda-se o acompanhamento médico devido ao aumento da frequência desta doença em pacientes com esquizofrenia Axonium não é aprovado para tratamento de pacientes idosos com psicose associada à demência Em pacientes idosos, com psicose associada à demência, a eficácia de olanzapina não foi estabelecida e, durante estudos clínicos com olanzapina, ocorreram eventos adversos cerebrovasculares (ex : derrame cerebral) Entretanto, todos os pacientes que apresentaram estes tipos de eventos tinham fatores de riscos pré-existentes conhecidos para os mesmos Foi observado um aumento na ocorrência de mortes nesta população em especial, contudo também havia fatores de risco pré-existentes para o aumento da mortalidade Outros eventos observados nesta classe de pacientes foram: marcha anormal, quedas, incontinência urinária e pneumonia Recomenda-se que a pressão arterial em pacientes acima de 65 anos e sob tratamento com Axonium seja medida periodicamente Deve-se ter cautela quando Axonium for prescrito com drogas que sabidamente alteram o eletrocardiograma, indicando alteração da condução de impulsos nervosos para o coração, especialmente em pacientes idosos Como com outras drogas de ação no Sistema Nervoso Central (SNC), Axonium deve ser usado com cuidado em pacientes idosos com demência Axonium pode causar hipotensão ortostática (diminuição da pressão arterial ao se levantar) associada com vertigem, aceleração ou lentidão dos batimentos cardíacos, e em alguns pacientes, síncope (desmaio), especialmente durante o período inicial de titulação da dose Os riscos de hipotensão ortostática e síncope podem ser diminuídos ao se adotar uma terapia inicial com 5 mg de Axonium administrada uma vez ao dia Se ocorrer hipotensão, uma titulação mais gradual para a dose alvo deve ser considerada Foram observadas alterações indesejáveis dos lipídios (triglicérides e/ou colesterol) em pacientes tratados com olanzapina Portanto, recomenda-se monitoramento clínico adequado Em dados pós-comercialização relatados com olanzapina, o evento morte cardíaca repentina presumida (MCR) foi reportado muito raramente em pacientes tratados com medicamentos antipsicóticos atípicos, incluindo olanzapina Devido ao fato de Axonium poder causar sonolência, os pacientes devem ser alertados quando operarem máquinas, incluindo automóveis, enquanto estiverem em tratamento com Axonium Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas Axonium_BU_VP_01 Não há estudos adequados e bem controlados com olanzapina em mulheres grávidas A paciente deve notificar seu médico se ficar grávida ou se pretender engravidar durante o tratamento com Axonium Dado que a experiência em humanos é limitada, esta droga deve ser usada na gravidez somente se os benefícios possíveis justificarem os riscos potenciais para o feto Em um estudo em mulheres saudáveis, lactantes, a olanzapina foi excretada no leite materno Portanto, as pacientes devem ser aconselhadas a não amamentarem no caso de estarem recebendo Axonium Este medicamento não deve ser usado por mulheres grávidas ou amamentando sem orientação médica ou do cirurgião-dentista Este medicamento contém LACTOSE Portanto, deve ser usado com cautela em pacientes que apresentem intolerância à lactose

- Os efeitos hipotensores de anti-hipertensivos são maiores.
- Aumenta a sua eliminação: carbamazepina, omeprazol, rifampicina, fumo.
- Aumentam os seus níveis: ciprofloxacino, fluoxetina, fluvoxamina.
- Os efeitos do sistema nervoso central são maiores com álcool e diazepam.
- Pode interferir/cortar o efeito da dopamina e da levodopa.

A absorção da olanzapina não é afetada por alimentos.

I- DIZERES LEGAIS MS - 1 0573 0431 Farmacêutica Responsável: Gabriela Mallmann - CRF-SP nº 30 138 Aché Laboratórios Farmacêuticos S A Via Dutra, km 222,2 Guarulhos - SP CNPJ 60 659 463/0001-91 Indústria Brasileira VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA SÓ PODE SER VENDIDO COM RETENÇÃO DA RECEITA

COMPOSIÇÃO Cada comprimido de Axonium 2,5 mg contém: olanzapina 2,5 mg Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, crospovidona, hipromelose e estearato de magnésio Cada comprimido de Axonium 5 mg contém: olanzapina 5 mg Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, crospovidona, hipromelose e estearato de magnésio Cada comprimido de Axonium 10 mg contém: olanzapina 10 mg Excipientes: lactose monoidratada, celulose microcristalina, crospovidona, hipromelose e estearato de magnésio II - INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Aché

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Similar

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, C1 Branca 2 vias

  • PRINCÍPIO ATIVO

    Olanzapina

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Sistema Nervoso

  • CLASSE TERAPÊUTICA

    Antipsicótico

  • ESPECIALIDADES

    Psiquiatria

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

CR Saúde

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

10mg, caixa com 30 comprimidos
Apresentação selecionada:
10mg, caixa com 30 comprimidos