Sinutab

Sem ofertas no momento

Sem ofertas

324mg + 32,4mg + 2mg, com 12 cápsulas

EAN 7891268400700
PMC/SP R$ 13,48
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Buscar por tipo

Bula

Sinutab é indicado para o tratamento dos sintomas decorrentes de estados gripais e resfriados, tais como congestão nasal e dor de cabeça.
Via oral – Uso adulto e pediátrico acima de 12 anos

Adultos e crianças maiores de 12 anos: Um comprimido de quatro em quatro horas, não excedendo a 4 comprimidos em um período de 24 horas.
Crianças de 6 a 12 anos: ½ comprimido de 4 em 4 horas, não excedendo 2 comprimidos em um período de 24 horas.

Sinutab é contra-indicado a pacientes que apresentam hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula.
Sinutab também é contra-indicado a pacientes com úlcera, estados hemorrágicos, hemofilia, perturbações funcionais das plaquetas, angioedema, trombocitopenia, insuficiência renal, insuficiência hepática, gota, doença cardíaca, hipertensão arterial grave, deficiência genética de glicose 6-fosfato desidrogenase, hipertrofia da próstata e glaucoma.
É contra-indicado o uso concomitante de Sinutab com fármacos depressores do sistema nervoso central (SNC), inibidores da monoaminoxidase (MAO) e com outros fármacos anti-inflamatórios.
Sinutab não deve ser utilizado durante a gravidez.
É contra-indicado a mulheres que estejam amamentando, principalmente recém-nascidos e prematuros, devido ao risco do efeito anti-histamínico nas crianças.

Durante o tratamento com Sinutab os seguintes efeitos colaterais poderão ocorrer, principalmente em pacientes hipersensíveis:
Efeitos no Aparelho Digestivo: azia, dispepsia, vômito, náusea, diarreia, constipação, boca seca, erosão gastrintestinal, irritação da mucosa gástrica, dor gástrica, aumento do risco de úlcera péptica, hemorragia gastrintestinal maciça (esse risco é aumentado pela ingestão concomitante de álcool). Pode haver uma pequena perda de sangue gastrintestinal que, em raros casos, pode causar anemia. Alteração da função hepática (aumento das transaminases).
Efeitos no Sistema Nervoso Central: tontura, insônia, sedação, efeito aditivo quando administrado juntamente com fármacos depressores do SNC, distúrbios visuais, prostração, falta de coordenação, fadiga, euforia, nervosismo, tremores, discinesia. A ingestão de altas doses de ácido acetilsalicílico pode causar salicismo (zumbido, cefaleia, vertigem e confusão).
Efeitos Sanguíneos: prolongamento do tempo de sangramento, discrasias sanguíneas (anemia aplástica, agranulocitose, granulocitopenia, trombocitopenia), anemia ferropriva, anemia hemolítica em indivíduos com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase.
Efeitos no Sistema Cardiorrespiratório: taquicardia, arritmias, hipotensão, broncoespasmo paroxístico com dispneia, tosse.
Efeitos no Sistema Renal: insuficiência renal, necrose papilar renal e nefrite intersticial quando utilizadas altas doses por tempo prolongado.
Outros: tríade do ácido acetilsalicílico (pólipos nasais, asma e sensibilidade ao ácido acetilsalicílico); hipersensibilidade manifestada por asma, rinite, urticária e lesões cutâneas; eritema multiforme; porfiria e hipertermia. Possível ataque uricêmico em pacientes com excreção diminuída do ácido úrico, retenção urinária, disúria, fotossensibilidade, edema angioneurótico, edema palpebral e labial.

Sintomas relacionados à superdosagem com ácido acetilsalicílico incluem desidratação, hiperpneia, distúrbios ácido-básicos com o desenvolvimento de acidose metabólica e hipoprotrombinemia.
Os efeitos da superdosagem com anti-histamínicos podem variar de depressão do sistema nervoso central (sedação, apneia, diminuição do estado de alerta mental, colapso cardiovascular) a excitação (insônia, alucinações, tremores ou convulsões).
No caso de superdosagem, é indicado o esvaziamento do estômago por ação provocadora de vômito ou lavagem gástrica, cuidando-se para evitar aspiração; administração de carvão ativado; monitoração e acompanhamento das funções vitais; instituição de transfusão, hemodiálise, diálise peritoneal ou hemoperfusão nos casos mais graves.

Pacientes portadores de asma, diabetes, hipertensão arterial ou distúrbios da tireoide somente deverão fazer uso do produto sob supervisão médica.
Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a Síndrome de Reye, uma rara, mas grave doença associada ao ácido acetilsalicílico.
O ácido acetilsalicílico deve ser usado com cautela por pacientes com insuficiência hepática e por hemofílicos.
Atenção: este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em diabéticos.
Sinutab na gravides: A segurança para o uso durante a gravidez não foi estabelecida.
Sinutab não deve ser utilizado durante a gravidez; recém-nascidos e bebês prematuros podem ter reações graves como, por exemplo, convulsões.
Não deve ser administrado a mulheres que estejam amamentando, principalmente recém-nascidos e prematuros, devido ao risco do efeito anti-histamínico nas crianças.
Durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas.
Sinutab não deve ser administrado a crianças menores de 12 anos de idade, exceto sob supervisão médica.
Anti-histamínicos comumente causam tonturas, sedação excessiva, síncope, estado tóxico confuso e hipotensão em pacientes idosos, podendo ser necessária a redução da dose nesses pacientes.

José Francisco Bonfim – CRF-SP n° 7009

Informações Profissionais

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

CR Saúde

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

324mg + 32,4mg + 2mg, com 12 cápsulas
Apresentação selecionada:
324mg + 32,4mg + 2mg, com 12 cápsulas