Vertizine D

Ofertas a partir de R$49,11em 14 farmácias

14 ofertas

11,8 + 3mg, caixa com 20 comprimidos

EAN 7896658002700
PMC/SP R$ 65,48
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Bula

  • - Distúrbios do equilíbrio, tais como vertigens, tonturas, síndrome de Ménière, labirintopatias.
  • - Profilaxia e tratamento de distúrbios circulatórios cerebrais. No tratamento de sintomas como: alterações de memória, confusão mental, distúrbios do sono, dificuldade de concentração. Aterosclerose cerebral, sequelas funcionais pós-traumas cranioencefálicas.
  • - Profilaxia e tratamento de distúrbios circulatórios a nível periférico – claudicação intermitente, deficiência circulatória de extremidades, doença de Raynaud, tromboangeíte obliterante, angiopatia diabética.

A critério do médico assistente, um comprimido ao dia.

A duração do tratamento fica a critério do médico, e dependendo da indicação, pode variar de 2 semanas a vários meses.

Pacientes com insuficiência hepática podem necessitar de ajuste da dose, já que a metabolização da me- dicação é hepática.

Pacientes com insuficiência renal não requerem ajuste de doses.

- Não deve ser utilizado na fase aguda de um acidente vascular cerebral .
- Em pacientes portadores de cardiopatias descompensadas, doenças infecciosas graves e depressões severas.
- É contra-indicado nos casos de psicoses agudas ou crônicas, independente da etiologia.
- Hipersensibilidade à fórmula.
- Gravidez e Lactação.

Pacientes idosos estão mais predispostos a desenvolver efeitos colaterais extrapiramidais em tratamentos prolongados.

Sistema nervoso central: 


  • - sedação leve é o efeito colateral mais comum com o uso da flunarizina. cefaléia, 
insônia, astenia, depressão, irritabilidade, baixa concentração e sensação de cabeça leve podem ocorrer, porém são pouco comuns e mesmo raros nos trata- mentos com baixas dosagens. 

  • - os efeitos extrapiramidais incluem parkinsonismo, acatisia, discinesia orofacial, tor- cicolo agudo e tremor facial. são mais comuns nos indivíduos acima de 65 anos, com tremor essencial ou história de tremor essencial na família, com doença de par- kinson, e nos tratamentos prolongados. os sintomas melhoram com a interrupção do tratamento em um intervalo de tempo variável, de 2 semanas a 6 meses. 

  • - em casos raros pode ocorrer depressão com ideação suicida em pacientes pre- dispostos, assim como pesadelos e alucinações. 


Efeitos hematológicos: 


  •  - pode causar porfiria, segundo dados obtidos com animais, e tromboflebite. 


Efeitos gastrintestinais:

  •  - menos de 1% dos pacientes tratados com flunarizina podem apresentar náuseas, epigastralgia e boca seca. pode haver ganho de peso de 2 a 4 kg. hipertrofia gengival já foi descrita e é rara. 


Outros: 

  • - borramento visual, diplopia, eritema multiforme, aumento da secreção nasal e congestão. 

  • - não há relatos de interferência em exames laboratoriais. 

  • - insuficiência hepática: como o medicamento é extensivamente metabolizado pelo 
fígado, ajuste de dose será necessário. 

  • - tratamento com dicloridrato de flunarizina pode induzir depressão com ideação 
suicida em pacientes predispostos. 

  • - como vertizine d pode causar sonolência, especialmente no início do tratamento, 
o seu uso concomitante com álcool ou depressores do sistema nervoso central deve ser evitado, bem como os pacientes devem ser alertados, quanto à condução de veículos, ao manuseio de máquinas perigosas e outros equipamentos que requeiram atenção. 

  • - não há estudos clínicos publicados que abordem o potencial teratogênico da flu- narizina e, portanto, seu uso durante a gravidez deve ser evitado. 

  • - a excreção do medicamento no leite materno é desconhecida e portanto seu uso durante a amamentação é desaconselhado. 

  • - não são necessários ajustes de doses em insuficiência renal, pois pequenas quantidades são excretadas na urina. 


 

A eficácia deste medicamento depende da capacidade funcional do paciente.

MS - 1.0573.0088
Farmacêutico Responsável: Dr. Wilson R. Farias
CRF-SP no 9555

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.

Via Dutra, km 222,2 - Guarulhos - SP
CNPJ 60.659.463/0001-91 

Indústria Brasileira

VERTIZINE D, quando conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), ao abrigo da luz e umidade, apresenta uma validade de 36 meses a contar da data de sua fabricação.

Nunca use medicamento com o prazo de validade vencido, além de não obter o efeito desejado, pode prejudicar a sua saúde.

Cada comprimido contém
mesilato de diidroergocristina 3mg
dicloridrato de flunarizina (equivalente a 10,0 mg de flunarizina) 11,80mg

Excipientes: amido, estearato de magnésio, celulose microcristalina, dióxido de silício, fosfato de cálcio dibásico diidratado e manitol.

Informações Profissionais

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

Farmácias e Especialistas