Evista

Ofertas a partir de R$182,98em 9 farmácias

9 ofertas

60mg, caixa com 28 comprimidos revestidos

EAN 7501082224214
PMC/SP R$ 244,46
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Sem ofertas

60mg, caixa com 7 comprimidos revestidos

EAN 7896382705335
PMC/SP R$ 61,24
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

60mg, caixa com 14 comprimidos revestidos

EAN 7501082224207
PMC/SP R$ 122,71
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

60 mg com rev ct bl al plas inc x 30

EAN 7896382706660
PMC/SP R$ 261,89
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Bula do Evista

Indicado para prevenção e tratamento da osteoporose em mulheres após a menopausa.

Um comprimido (60 mg de cloridrato de raloxifeno) uma vez ao dia, administrado por via oral.

- Em mulheres que estejam ou possam ficar grávidas.
- Em pacientes com episódios tromboembólicos venosos (trombose venosa profunda, embolia pulmonar e trombose de veia retineana).
- Em caso de hipersensibilidade ao componente da fórmula.
- Na lactação.
- Em pacientes com insuficiência hepática.

Assim, as reações adversas durante os estudos clínicos com Evista foram:
Reação muito comum: Fogachos (rubores, calores ou ondas de calor) e sintomas de gripe
Reação comum: Edema periférico (inchaço das mãos, pés e pernas) e cãibra nas pernas
Reação incomum: Espasmos musculares, tromboflebite superficial [uma doença caracterizada por trombose (sangue coagulado) dentro da veia superficial, com reação inflamatória da parede da veia e dos tecidos vizinhos], tromboembolismo venoso [uma doença caracterizada por trombose (sangue coagulado) dentro da veia], incluindo trombose venosa profunda, embolismo pulmonar e trombose venosa da retina.
No acompanhamento após o lançamento de Evista, os seguintes eventos adversos foram relatados:
Reação rara: Inchaço (edema periférico) e doença tromboembólica venosa (coágulo no interior das veias profundas)
Reação muito rara: Sintomas gastrointestinais tais como náuseas, vômitos, dor abdominal, dispepsia (indisposição gástrica), erupção da pele, aumento da pressão sanguínea, dor de cabeça incluindo enxaquecas, leves sintomas da mama tais como dor, aumento e sensibilidade à palpação, trombocitopenia (diminuição das plaquetas do sangue) e doença tromboembólica arterial (oclusão arterial aguda) Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Em estudos clínicos, não foram relatados superdose com Evista

Não foram relatadas fatalidades associadas à superdose Em adultos, sintomas relatados por pacientes que tomaram mais que 120 mg como ingestão única, incluíram cãibra nas pernas e tontura.

Em alguns casos, não foram relatados eventos adversos como resultados de superdose. Em superdose acidental em crianças de 2 anos de idade, a dose máxima relatada foi de 180 mg. Em crianças, os sintomas relatados incluem: ataxia (falta de coordenação motora), tontura, vômito, erupção cutânea, diarreia, tremor e vermelhidão, assim como, elevação da fosfatase alcalina, uma enzima do sangue. Não há um antídoto específico para Evista.

Em caso de suspeita de superdose, procurar imediatamente o serviço de saúde mais próximo. Não tente dar qualquer medicamento para o paciente intoxicado, pois isso pode piorar o quadro.

Advertências e Precauções: A segurança e eficácia de Evista não foram estabelecidas em pacientes menores de 18 anos.
O uso de Evista não é indicado para homens ou mulheres na pré-menopausa.
O uso de Evista não é recomendado em pacientes com insuficiência hepática (mau funcionamento do fígado) ou com insuficiência renal (mau funcionamento dos rins) moderada ou grave.
O uso de Evista não é recomendado para: pacientes com risco de tromboembolismo venoso (que é a formação de coágulo nas veias), pacientes que estejam amamentando, pacientes com histórico de câncer de mama e pacientes com alguma anormalidade nas mamas. Deve-se ter cuidado ao se prescrever Evista a pacientes na pós-menopausa com histórico de derrame ou outros fatores de risco significantes de derrame.
Evista também não é indicado para redução do câncer de mama não invasivo, tratamento do câncer de mama invasivo ou redução do risco de recorrência.
Este medicamento pode causar doping.
Este medicamento contém lactose. Portanto, deve ser usado com cautela em pacientes que apresentem intolerância à lactose.

Raloxifeno não deve ser administrado junto à colestiramina, uma resina de troca aniônica que reduz significativamente sua absorção. Embora não tenha sido especificamente estudado, antecipa-se que qualquer outra resina de troca aniônica terá um efeito similar.
A administração concomitante de ampicilina reduz as concentrações máximas de raloxifeno.
Durante o tratamento com raloxifeno comumente são observadas as seguintes alterações séricas: aumento da subfração HDL-2 do colesterol e da apolipoproteína A1 e redução do colesterol total, do colesterol LDL, fibrinogênio, apolipoproteína B e lipoproteína (a). Raloxifeno aumenta discretamente a concentração de globulinas, logo leva um aumento da concentração total de hormônios que normalmente estão ligados a globulina. Essas alterações não afetam as concentrações dos hormônios livres correspondentes.
Nenhum estudo clínico foi conduzido com o propósito de investigar a possível interação entre o raloxifeno e fitoterápicos, nicotina, álcool, exames laboratoriais e não laboratoriais.
Não existe interação entre o raloxifeno e alimentos. Portanto, pode ser administrado independente das refeições.

Cada comprimido contém: cloridrato de raloxifeno 60 mg, equivalente a 56 mg de raloxifeno em base livre Excipientes: povidona, lactose, crospovidona, estearato de magnésio, dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose, polietilenoglicol, polissorbato 80, corante azul FD&C nº 2 e cera de carnaúba.

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Eli Lilly

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Referência

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, Branca Comum

  • PRINCÍPIO ATIVO

    Cloridrato De Raloxifeno

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Doenças dos Ossos

  • CLASSE TERAPÊUTICA

    Anti Osteoporose

  • ESPECIALIDADES

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

Farmácias e Especialistas