Levotiroxina Sódica

Ofertas

Ofertas
Ordenar por
Filtrar por tipo de medicamento
Visualizar em

Informações do Levotiroxina Sódica

Descrição

A levotiroxina sódica é responsável por atuar na reposição hormonal, em problemas de hipotiroidismo.
Disponível em comprimido.

Indicação

Hipotireoidismo neonatal, tratamento de manutenção de hipotiroidismo, supressão da secreção de hormônio estimulante da tiróide (TSH), em casos como nos carcinomas diferenciados da tiróide.

Contra-indicação

Infarto do miocárdio recente, tireotoxicose, insuficiência adrenal não corrigida e hipersensibilidade a hormônios tireoidianos.

Tipo de receita

Branca Comum

Posologia

Adultos
Hipotireoidismo
- Via oral: Começar com 50 a 100 microgramas, com acréscimo de 25 a 50 microgramas (a cada 3 a 4 semanas). Processo feito até que haja a normalização do metabolismo. A dose de manutenção ao dia é de 100 a 200 microgramas.

Supressão do hormônio estimulante da tireóide (TSH)
- 7 a 10 dias: 2 a 6 microgramas/kg ao dia.

Crianças
Hipotireoidismo
- Recém-nascidos: Começar com 10 a 15 microgramas/kg/dia. Caso haja risco de falência cardíaca, é recomendável que as doses sejam abaixo de 25 microgramas/dia. Com níveis de T4 abaixo de 5 microgramas/dL a administração deve começar com 50 microgramas ao dia; com ajuste em intervalos de 4 a 6 semanas.
- Ate 12 anos: A quantidade da dose é dada de acordo com a idade e peso corporal.
- 10 a 15 microgramas/kg/dia: 0 a 3 meses.
- 8 a 10 microgramas/kg/dia: 3 a 6 meses.
- 6 a 8 microgramas/kg/dia: 6 a 12 meses.
- 5 a 6 microgramas/kg/dia: 1 a 5 anos.
- 4 a 5 microgramas/kg/dia: 6 a 12 anos.
- 2 a 3 microgramas/kg/dia: Acima de 12 anos.

Administração
- A suspensão deve ser ingerida de imediato.
- O medicamento deve ser tomado pela manhã, em jejum ou, no mínimo, 30 minutos antes da refeição. Os comprimidos podem ser suspensos em 1 a 2 colheres de água ou triturados.

Reações

Erupção cutânea, angina, palpitações, vômitos, diarréia, tremores, excitabilidade, insônia, perda de peso, dor de cabeça, rubor facial, sudorese, fraqueza muscular, edema, irritabilidade, alopecia, cãibras, febre, coceira, alterações no ciclo menstrual, aumento do apetite.

Riscos

Arritmias cardíacas, taquicardia.

Interação medicamentosa

- Há a minimização da absorção da levotiroxina quando em ação em conjunto com sucralfato antiácidos, compostos ferrosos, colestiramina, carbonato de cálcio.
- Pode haver diminuição do efeito terapêutico de glicosídeos digitálicos com levotiroxina.
- Aumenta os efeitos de anticoagulantes orais. É necessário haver monitoramento da coagulação. Se for preciso, deve-se reduzir a dose.
- A efetividade da levotiroxina pode diminuir, além de piorar o hipotiroidismo com: Ritonavir, fenitoína, carbamazepina, rifampicina, imatinibe e barbitúricos.

Cuidados/orientações

- O medicamento deve ser ingerido com 250 ml de água, em jejum ou 30 minutos antes ou 2 horas após o café da manha.
- Para pacientes idosos a dose deve ser 25% menor por causa da sensibilidade.
- Não indicado para gestantes.
- A dose inicial deve ser diminuída pela metade e feito de maneira gradativa em casos de: Insuficiência cardíaca, infarto do miocárdio, hipertensão.
- É importante não haver alternância de fabricantes, devido as suas diferenças.

Doenças relacionadas

hipotireoidismo

Especialidades médicas

Endocrinologia

Nomes comerciais

Puran T4, Euthyrox.

CDB (Denominação Comum Brasileira)

05295.