Tobracort

Ofertas a partir de R$18,56em 5 farmácias

Bula

- Inflamações e Infecções oculares (Pálpebras, córnea e globo ocular)
- Traumas corneanos causado por queimaduras .
- Infecções oculares causadas pelos microorganismos: Staphylococus Aureus, Escherichia Coli, Klebsiela, neisseria e pdeudomona
Indicado nas condições inflamatórias oculares sensíveis a esteróide e onde exista infecção ocular bacteriana superficial ou o risco de infecção ocular bacteriana.

Agitar bem antes de usar

Adultos e Crianças

Gotas: 1 a 2 gotas de 2/2 hs nos olhos.

Pomada: 1,5 cm de 6/6 hs nos olhos.

-Ceratite epitelial por herpes simples e outras doenças virais da córnea e conjuntiva.
-lnfecções oculares por micobactérias. Doenças micóticas oculares
-Hipersensibilidade aos componentes da fórmula
O uso dessas associações é sempre contra- indicado após remoção de corpo estranho da córnea .
Se o uso ultrapassar 10 dias deve-se avaliar a pressão intraocular.
Ceratite epitelial por herpes simples (ceratite dendrítica), vacínia, varicela e muitas outras doenças virais da córnea e conjuntiva. Infecções oculares por micobactérias.
Doenças micóticas oculares.
Hipersensibilidade aos componentes da medicação.
Gravidez e lactação.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR Assim como qualquer medicamento, podem ocorrer reações indesejáveis com a aplicação de TOBRACORT®

As seguintes reações adversas são classificadas de acordo com a seguinte convenção: muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento), rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento), ou muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento) Dentro de cada grupo de frequência, as reações adversas são apresentadas por ordem decrescente de gravidade Distúrbios oculares Incomum: aumento da pressão intraocular, dor nos olhos, coceira nos olhos, desconforto nos olhos, irritação nos olhos Raro: inflamação da córnea, alergia nos olhos, visão borrada, olho seco, vermelhidão nos olhos Distúrbios gastrintestinais Raro: diminuição do senso do paladar Outras reações adversas identificadas a partir da vigilância pós-comercialização, incluem o seguinte (as frequências não puderam ser estimadas a partir dos dados disponíveis): Distúrbios oculares Inchaço e vermelhidão na pálpebra, dilatação da pupila, aumento da produção de lágrimas Distúrbios do sistema imune Hipersensibilidade (alergia) Distúrbios gastrintestinais Náusea, desconforto abdominal 4 Distúrbios do sistema nervoso Tontura e dor de cabeça Doenças de pele e tecidos subcutâneos Inflamação da pele, inchaço na face e coceira Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento 9 O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO Em caso de superdose você deve lavar os olhos com água morna em abundância, interromper o tratamento e consultar imediatamente o seu médico Devido às características da presente preparação, nenhum efeito tóxico é previsto com uma superdose ocular deste produto, nem em caso de ingestão acidental do conteúdo de uma bisnaga Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA SÓ PODE SER VENDINDO COM RETENÇÃO DE RECEITA Registro MS – 1 0497 1305 UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A Rua Cel Luiz Tenório de Brito, 90 Embu-Guaçu – SP – CEP: 06900-000 CNPJ 60 665 981/0001-18 Indústria Brasileira Farm Resp : Florentino Jesus Krencas CRF-SP nº 49136 Fabricado na unidade fabril: Trecho 1, Conjunto 11, Lotes 6/12 Polo de Desenvolvimento JK Brasília – DF – CEP: 72549-555 CNPJ: 60 665 981 0007-03 Indústria Brasileira SAC 0800 11 1559 TOBRACORT (tobramicina + dexametasona) União Química Farmacêutica Nacional S A Suspensão oftálmica estéril 3 mg/mL + 1 mg/mL 1 TOBRACORT tobramicina + dexametasona Suspensão oftálmica estéril MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

As seguintes reações adversas são classificadas de acordo com a seguinte convenção: muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento), incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento), rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento), ou muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento) Dentro de cada um-grupo de frequência, as reações adversas são apresentadas por ordem decrescente de gravidade Distúrbios oculares Incomum: aumento da pressão intraocular, dor nos olhos, coceira nos olhos, desconforto nos olhos, irritação nos olhos Raro: inflamação da córnea, alergia nos olhos, visão borrada, olho seco, vermelhidão nos olhos 4 Distúrbios gastrintestinais Raro: diminuição do senso do paladar Outras reações adversas identificadas a partir da vigilância pós-comercialização, incluem o seguinte (as frequências não puderam ser estimadas a partir dos dados disponíveis): Distúrbios oculares Inchaço e vermelhidão na pálpebra, dilatação da pupila, aumento do lacrimejamento Distúrbio do sistema imune Hipersensibilidade (alergia) Distúrbios gastrintestinais Náusea, desconforto abdominal Distúrbios do sistema nervoso Tontura e dor de cabeça Doenças de pele e tecidos subcutâneos Inflamação da pele, inchaço na face e coceira Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento 9 O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO Em caso de superdose você deve lavar os olhos com água morna em abundância, interromper o tratamento e consultar imediatamente o seu médico Devido às características da presente preparação, nenhum efeito tóxico é previsto com uma superdose ocular deste produto, nem em caso de ingestão acidental do conteúdo de um frasco Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA SÓ PODE SER VENDINDO COM RETENÇÃO DE RECEITA Registro MS – 1 0497 1305 UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A Rua Cel Luiz Tenório de Brito, 90 Embu-Guaçu – SP – CEP: 06900-000 CNPJ 60 665 981/0001-18 Indústria Brasileira Farm Resp : Juliana dos Santos Scarpa CRF-MG nº 18052 Fabricado na unidade fabril: Avenida Prefeito Olavo Gomes de Oliveira, 4 550 Bairro São Cristovão Pouso Alegre – MG – CEP: 37550-000 CNPJ: 60 665 981/0005-41 Indústria Brasileira SAC 0800 11 1559 5 Anexo B Histórico de Alteração para a Bula Dados da submissão eletrônica Dados da petição/notificação que altera bula Dados das alterações de bulas Data do expediente Nº do expediente Assunto Data do expediente Nº do expediente Assunto Data de aprovação Itens de Bula Versões (VP / VPS)

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO Este medicamento é de uso EXCLUSIVAMENTE OFTÁLMICO NÃO DEVE SER INJETADO Alguns pacientes podem apresentar sensibilidade (alergia) aos aminoglicosídeos quando aplicados topicamente Se ocorrer qualquer reação de sensibilidade, o uso do medicamento deve ser suspenso O uso prolongado de esteroides pode resultar em glaucoma (aumento da pressão intraocular), com dano ao nervo óptico, alteração na acuidade visual e campo visual e formação de catarata subcapsular posterior A pressão intraocular deve ser rotineiramente avaliada mesmo que isso seja difícil em crianças e em pacientes que não colaboram O uso prolongado pode suprimir a resposta do hospedeiro e, portanto, aumentar o risco de infecções oculares secundárias Nas doenças que causam o afinamento da córnea ou da esclera são 2 conhecidos casos de perfuração com o uso de esteroides tópicos Em condições purulentas agudas do olho, os esteroides podem mascarar a infecção ou exacerbar as existentes A pomada oftálmica pode retardar a cicatrização da córnea Deve-se considerar a possibilidade de infecções micóticas da córnea após administração prolongada de esteroides O uso prolongado de quaisquer antibióticos pode resultar no desenvolvimento de microrganismos resistentes, inclusive fungos No caso de superinfecção deve-se instituir a terapia adequada Pode ocorrer sensibilidade cruzada a outros antibióticos aminoglicosídeos; caso ocorra hipersensibilidade a este produto, interromper o uso e instituir terapia apropriada Uso durante a gravidez e lactação Não existem estudos adequados ou bem controlados em mulheres grávidas que utilizam este medicamento TOBRACORT deve ser utilizado durante a gravidez somente se o benefício potencial para a mãe justificar o risco potencial ao embrião ou ao feto Corticosteroides administrados por via sistêmica aparecem no leite humano e podem suprimir o crescimento, interferir na produção endógena de corticosteroides ou causar outros efeitos adversos Não se sabe se a administração tópica de corticosteroides pode resultar em absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis no leite humano Como muitas drogas são excretadas no leite humano, recomenda-se ter cuidado quando TOBRACORT for administrado a uma mulher lactante Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista Uso em crianças Não foram determinadas a segurança e a eficácia do uso em crianças com menos de 2 anos de idade O risco de aumento da pressão intraocular induzida por corticosteróide pode ser maior em crianças e pode ocorrer mais cedo do que em adultos Pacientes idosos Não foram observadas diferenças de eficácia e segurança entre pacientes idosos e mais jovens Pacientes que utilizam lentes de contato Este medicamento contém um conservante que pode ser absorvido pelas lentes de contato As lentes de contato devem ser retiradas do olho antes da aplicação do produto e podem ser recolocadas 15 minutos após a aplicação Pacientes que fazem uso de mais de um medicamento oftálmico Se usar mais de um colírio, estes devem ser administrados com um intervalo de no mínimo 10 minutos entre cada um Pacientes com insuficiência renal (rim) ou hepática (fígado) Não há estudos que assegurem a segurança do uso do medicamento em pacientes com insuficiência renal ou hepática e deve ser utilizado com precaução nestes pacientes TOBRACORT não é indicado no tratamento de pacientes que sofram de insuficiência renal, pois seus metabólitos são excretados pelo rim Interferência na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas Depois de passar TOBRACORT a visão pode ficar temporariamente embaçada; durante este período não se deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO EXCLUSIVAMENTE PARA USO OFTÁLMICO Não deve ser injetado Alguns pacientes podem apresentar sensibilidade aos aminoglicosídeos quando aplicados topicamente Se ocorrer qualquer reação de sensibilidade, o uso do medicamento deve ser suspenso O uso prolongado de esteroides pode resultar em glaucoma (aumento da pressão intraocular), com dano ao nervo óptico, alteração na acuidade visual e campo visual e formação de catarata subcapsular posterior A pressão intraocular deve ser rotineiramente avaliada mesmo que isso seja difícil em crianças e em pacientes que não colaboram O uso prolongado pode suprimir a resposta do hospedeiro e, portanto, aumentar o risco de infecções oculares secundárias Nas doenças que causam o afinamento da córnea ou da esclera são conhecidos casos de perfuração com o 2 uso de esteroides tópicos Em condições purulentas agudas do olho, os esteroides podem mascarar a infecção ou exacerbar as existentes O conservante presente no medicamento, cloreto de benzalcônio, pode ser absorvido pelas lentes de contato gelatinosas Não utilizar este medicamento com lentes de contato nos olhos Deve-se considerar a possibilidade de infecções micóticas da córnea após administração prolongada de esteroides O uso prolongado de quaisquer antibióticos pode resultar no desenvolvimento de microrganismos resistentes, inclusive fungos No caso de superinfecção deve-se instituir a terapia adequada O paciente deve ser examinado com a ajuda de magnificação, tal como biomicroscopia por lâmpada de fenda e, se necessário, por coloração com fluoresceína quando prescrições múltiplas forem

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C); proteger da luz O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho) Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem Não use medicamento com o prazo de validade vencido Guarde-o em sua embalagem original Aspecto físico: pomada levemente amarelada Antes de usar, observe o aspecto do medicamento Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças 6

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15º e 30ºC); proteger da luz O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho) Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem Não use o medicamento com o prazo de validade vencido Guarde-o em sua embalagem original Aspecto físico: suspensão levemente esbranquiçada livre de partículas estranhas Antes de usar, observe o aspecto do medicamento Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças 6

COMPOSIÇÃO Cada grama contém: tobramicina 3 mg dexametasona 1 mg Veículo: clorobutanol, petrolato líquido e petrolato branco INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1

COMPOSIÇÃO Cada mL (30 gotas/mL) contém: tobramicina 3 mg (0,10 mg/gota) dexametasona 1 mg (0,03 mg/gota) Veículo: cloreto de benzalcônico, cloreto de sódio, tiloxapol, hietelose, sulfato de sódio, edetato dissódico, ácido clorídrico e água para injetáveis INFORMAÇÕES AO PACIENTE 1

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    União Química

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Intercambiável

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, Branca 2 vias

  • PRINCÍPIO ATIVO

    dexametasona + tobramicina

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Alergias e Infecções

  • CLASSE TERAPÊUTICA

    Associações Oftalmológicas Corticosteróides Com Antiinfecciosos

  • ESPECIALIDADES

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

CR Saúde

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

3 + 1mg/g, pomada oftálmica, bisnaga com 3,5g
Apresentação selecionada:
3 + 1mg/g, pomada oftálmica, bisnaga com 3,5g