Tecta

Ofertas a partir de R$127,06em 16 farmácias

Sem ofertas

40mg, caixa com 28 comprimidos revestidos

EAN 7896641807053
PMC/SP R$ 203,40
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

40 mg com rev ct bl al/al x 2

EAN 7896641807022
PMC/SP R$ 21,18
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

40 mg com rev ct bl al/al x 7

EAN 7896641807039
PMC/SP R$ 74,18
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

40 mg com rev ct bl al/al x 14

EAN 7896641807046
PMC/SP R$ 147,18
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

40 mg com rev ct bl al/al x 15

EAN 7896641808425
PMC/SP R$ 158,95
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Sem ofertas

40 mg com rev ct bl al/al x 45

EAN 7896641808449
PMC/SP R$ 476,91
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Bula

Tecta está indicado para o tratamento das esofagites de refluxo moderada ou grave e dos sintomas de refluxo gastroesofágico (azia e regurgitação). Também é indicado para tratamento intermitente de sintomas de acordo com a necessidade.

A posologia habitualmente recomendada é de 1 comprimido de 40 mg ao dia, antes, durante ou após o café da manhã, a menos que seja prescrito de outra maneira pelo seu médico.

A duração do tratamento fica a critério médico e dependente da indicação. Na maioria dos pacientes, o alívio dos sintomas é rápido e um período de tratamento de 4 a 8 semanas é, em geral suficiente.

Tecta é para uso exclusivamente oral e os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido.

Na doença de refluxo gastroesofágico:

Tratamento da esofagite de refluxo - 1 comprimido de 40 mg ao dia em um período de 4 semanas. Nos casos com esofagite não cicatrizada ou com sintomas persistentes é recomendado um período adicional de 4 semanas.

Os sintomas recorrentes poderão ser controlados administrando-se 1 comprimido de Tecta 40 mg ao dia, quando necessário (“on demand”), de acordo com a intensidade dos mesmos. A mudança para terapia contínua deve ser considerada nos casos em que os sintomas não puderem ser devidamente controlados sob terapia “on demand”.

Em casos isolados de esofagite por refluxo a dose diária pode ser aumentada para 2 comprimidos ao dia, particularmente nos casos de pacientes refratários a outros medicamentos antiulcerosos.

Este medicamento não pode ser partido, mastigado ou dissolvido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não deve ser usado por pacientes que apresentem alergia (hipersensibilidade) conhecida a quaisquer dos componentes da fórmula.
Assim como outros medicamentos da mesma classe, não deve ser coadministrado com atazanavir/nelfinazir (medicamentos usados para tratamento da AIDS).
No caso de tratamento prolongado (particularmente por mais de um ano) é recomendada supervisão médica constante.
Este medicamento é contra-indicado para menores de 18 anos.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou durante a amamentação sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Reações adversas como tontura e distúrbios visuais podem ocorrer. Se afetado, o paciente não deve dirigir nem operar máquinas.
Pacientes com insuficiência hepática (alteração na função do fígado): a dose diária de 20 mg de pantoprazol não deve ser excedida em pacientes com insuficiência hepática grave, portanto, o uso de pantoprazol 40 mg não é recomendado nesse grupo de pacientes.

Pacientes com insuficiência hepática grave podem ser tratados com a dose diária de 20mg de pantoprazol sódico.
Pacientes com insuficiência renal (alteração na função dos rins): Não é necessário o ajuste de dose em pacientes com insuficiência renal. Nos casos de insuficiência renal grave o paciente deve ser cuidadosamente monitorado.

Malignidade gástrica: A resposta sintomática ao pantoprazol não exclui a presença de malignidade gástrica Influência na absorção de vitamina B12: Em pacientes com a Síndrome de Zollinger-Ellison e outras patologias hipersecretórias que necessitam de tratamento a longo prazo, o pantoprazol, assim como todos os medicamentos IBP, pode reduzir a absorção de vitamina B12 (cianocobalamina) devido a hipo ou acloridria (diminuição ou ausência de ácido clorídrico no estômago). Isto deve ser considerado na terapêutica a longo prazo em pacientes com reservas corporais reduzidas ou fatores de risco para a absorção reduzida de vitamina B12, ou se os respectivos sintomas clínicos são observados.

A exposição sistêmica com até 80 mg de pantoprazol magnésico administrado oralmente foi bem tolerado. No caso de ingestão de doses muito acima das recomendadas, procure imediatamente assistência médica. Não tome nenhuma medida sem antes consultar um médico Informe ao médico o medicamento que utilizou, a quantidade e os sintomas que está apresentando.

Antes de se iniciar o tratamento, é necessário excluir a possibilidade de haver úlcera gástrica maligna ou doenças malignas do esôfago, já que o tratamento com pantoprazol pode aliviar os sintomas e retardar o diagnóstico.

Caso os sintomas persistam apesar de tratamento adequado, informe o médico para providenciar investigações adicionais.

Em terapia de longo prazo, especialmente quando o tratamento exceder um ano, recomenda-se acompanhamento médico regular.

Como todos os inibidores de bomba de próton, o pantoprazol pode aumentar a contagem de bactérias normalmente presentes no trato gastrointestinal superior. O tratamento com pantoprazol pode levar a um leve aumento do risco de infecções gastrointestinais causadas por bactérias como Salmonella, Campylobacter e C. difficile.

O tratamento com os inibidores de bomba de próton pode estar associado a um risco aumentado de fraturas relacionadas à osteoporose do quadril, punho ou coluna vertebral. O risco de fratura foi maior nos pacientes que receberam altas doses, definidas como doses múltiplas diárias, e terapia a longo prazo com IBP (um ano ou mais).

Gravidez e amamentação: a experiência clínica em gestantes é muito limitada, assim, este medicamento não deve ser administrado durante a amamentação, exceto sob orientação médica.
A excreção de pantoprazol no leite materno tem sido observada. Informe seu médico ou cirurgião dentista se ocorrer gravidez ou se iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Pacientes idosos: pantoprazol pode ser utilizado por pessoas com mais de 65 anos, porém a dose de 40 mg ao dia não deve ser excedida.

Pacientes pediátricos acima de 5 anos: o tratamento em pacientes pediátricos deve ser de curta duração (até oito semanas). A segurança do tratamento além de 8 semanas, em pacientes pediátricos, não foi estabelecida.

Pacientes com insuficiência hepática: em pacientes com problemas graves do fígado (insuficiência hepática grave), pantoprazol deve ser administrado somente com acompanhamento regular do seu médico e a dose de um comprimido de 20 mg ao dia não deve ser excedida.

Pacientes com insuficiência renal: em pacientes com insuficiência renal, pantoprazol deve ser administrado somente com acompanhamento do seu médico e a dose diária de 40 mg não deve ser excedida.

Dirigir e operar máquinas: reações adversas como tontura e distúrbios visuais podem ocorrer. Se afetado, o paciente não deve dirigir nem operar máquinas.

Pantoprazol pode alterar a absorção de medicamentos que necessitam da acidez no estômago para a sua absorção adequada, como o cetoconazol. Isso se aplica também a medicamentos ingeridos pouco antes de pantoprazol. Pantoprazol não deve ser administrado ao mesmo tempo com atazanavir (medicamento usado no tratamento da infecção por HIV). Nos tratamentos de longo prazo, o pantoprazol (assim como outros inibidores da produção de ácido no estômago) pode reduzir a absorção de vitamina B12 (cianocobalamina).

Não há interação medicamentosa clinicamente importante com as seguintes substâncias testadas: carbamazepina, cafeína, diazepam, diclofenaco, digoxina, etanol, glibenclamida, metoprolol, naproxeno, nifedipina, fenitoína, teofilina, piroxicam e contraceptivos orais.

Não há restrições específicas quanto à ingestão de antiácidos e de alimentos juntamente com pantoprazol. Em pacientes que estão sendo tratados com anticoagulantes cumarínicos, é recomendada a monitorização do tempo de protrombina/INR após o início, término ou durante o uso irregular de pantoprazol.

O uso de pantoprazol juntamente com metotrexato (principalmente em doses altas), pode elevar o efeito do metotrexato a níveis tóxicos.

Interferência em exames de laboratório: em alguns poucos casos isolados detectaram-se alterações no tempo de coagulação com o uso do produto. Portanto, em pacientes tratados com anticoagulantes cumarínicos (varfarina, femprocumona), recomenda-se monitoração do tempo de coagulação após o início e o final ou durante o tratamento com pantoprazol.

DIZERES LEGAIS MS – 1 0639 0256 Farm Resp : Rafael de Santis CRF-SP nº 55 728 Fabricado por: Takeda GmbH Oranienburg - Alemanha Importado e embalado por: Takeda Pharma Ltda Rodovia SP 340 S/N km 133,5 - Jaguariúna - SP CNPJ 60 397 775/0008-40 Indústria Brasileira

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA TC40__0814_0315_VP 5 Dados da submissão eletrônica Dados da petição/notificação que altera bula Dados das alterações de bulas Data do expediente Nº do expediente Assunto Data do expediente Nº do expediente Assunto Data de aprovação Itens de bula Versões

Conserve o produto na embalagem original, à temperatura ambiente (15°C a 30°C). Tecta 40 mg é um comprimido redondo com revestimento entérico amarelo, biconvexo, com gravação 40 em um dos lados. Número de lote e data de fabricação e validade: vide embalagem. Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original. Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Cada comprimido revestido contém: pantoprazol magnésico di-hidratado 43,04 mg (equivalente a 40 mg de pantoprazol) Excipientes: carbonato de sódio, manitol, crospovidona, povidona, estearato de cálcio, hipromelose, dióxido de titânio, óxido de ferro amarelo, propilenoglicol, polimetacrilcopoliacrilato de etila e trietilcitrato.

Informações Profissionais

  • FABRICANTE

    Takeda

  • TIPO DO MEDICAMENTO

    Referência

  • NECESSITA DE RECEITA

    Sim, Branca Comum

  • PRINCÍPIO ATIVO

    Pantoprazol

  • CATEGORIAS DO MEDICAMENTO

    Úlcera e Gastrite

  • CLASSE TERAPÊUTICA

  • ESPECIALIDADES

    Gastroenterologia

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

Farmácias e Especialistas

Pergunte ao Farmacêutico

40mg, caixa com 60 comprimidos revestidos
Apresentação selecionada:
40mg, caixa com 60 comprimidos revestidos