Tandrilax

Ofertas a partir de R$10,94em 14 farmácias

14 ofertas

30 + 50 + 125 + 300mg, caixa com 30 comprimidos

EAN 7896658001666
PMC/SP R$ 44,53
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Buscar por tipo

13 ofertas

30 + 50 + 125 + 300mg, caixa com 15 comprimidos

EAN 7896658004704
PMC/SP R$ 22,26
Ordenar por
Lojas que entregam em: Chácara Maria Trindade, São Paulo - SP
Carregando ofertas...

Sem ofertas

30+125+50+300mg cx 4 comp

EAN 7896658023927
PMC/SP R$ 5,94
Carregando ofertas...

No momento nenhuma farmácia está ofertando a apresentação deste medicamento.

Deixe seu e-mail para ser notificado quando houver ofertas desta apresentação.

Bula

- Reumatismo.
- Crises agudas de gota, estados inflamatórios agudos, póstraumáticos e pós-cirúrgicos.
- Artrite reumatóide e osteoartrose.
- Como coadjuvante em processos inflamatórios graves decorrentes de quadros infecciosos.
- É indicado no tratamento de Reumatismo, crise de gota, processos inflamatórios pós- traumáticos, artrite aguda e reumatismo extra-articular.

A dose mínima diária recomendada é de um comprimido a cada 12 horas e a duração do tratamento deve ser a critério médico.
A duração do tratamento não deverá ultrapassar 10 dias.
Deverão ser ingeridos inteiros (sem mastigar), às refeições, com auxílio de líquido.

- Úlcera péptica.
- Hipersensibilidade a qualquer componente da sua fórmula.
- Discrasias sanguíneas, distúrbios da coagulação, porfiria.
- Insuficiência cardíaca, hepática ou renal.
- Hipertensão grave.
- Em pacientes asmáticos.
- Gravidez.
- Lactação.
- Contra- indicado nos casos de úlcera péptica ativa,.
- Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Os sinais de uma provável superdosagem são: confusão, sonolência, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, falta de apetite, náuseas, vômitos, dor de estômago, pressão baixa, tremores.
Muitos desses efeitos podem ocorrer normalmente e podem não necessitar de atenção médica, porém, em caso de dúvida consulte seu médico Esses efeitos indesejáveis podem desaparecer durante o tratamento assim que seu organismo se adequar à medicação.
Seu médico pode orientá-lo sobre a natureza dos sintomas.
O profissional de saúde também será capaz de dizer quais as maneiras de se prevenir ou reduzir muitos desses efeitos.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS RELACIONADAS AO DICLOFENACO SÓDICO: - Interação Medicamento-Medicamento: - Gravidade: Maior Há aumento do risco de sangramento no uso associado de ardeparina, clovoxamina, dalteparina, desirudina, enoxaparina, escitalopram, famoxetina, flesinoxano, fluoxetina, fluvoxamina, nadroparina, nefazodona, parnaparina, paroxetina, pentoxifilina, reviparina, sertralina, tinzaparina, zimeldina Pode ocorrer aumento da toxicidade de algumas medicações como metotrexato, pemetrexede este com risco de mielossupressão, toxicidade renal e gastrintestinal O uso associado ao tacrolimo pode levar a insuficiência renal aguda - Gravidade: Moderada O aumento das concentrações plasmáticas de diclofenaco pode ocorrer com uso de voriconazol, assim como ciprofloxacino também pode causar aumento de sua própria concentração plasmática O uso associado de levofloxacino, norfloxacino ou ofloxacino pode causar aumento do risco de convulsões O uso associado de anti-hipertensivos da classe dos betabloqueadores (ex: atenolol) e da classe dos inibidores da ECA (Enzima Conversora de Angiotensina, ex: captopril e enalapril) podem ter seu efeito anti-hipertensivo diminuído A associação com acetoexamida, clorpropamida, gliclazida, glimepirida, glipizida, gliquidona, gliburida, tolazamida ou tolbutamida, pode levar ao aumento do risco de hipoglicemia O aumento do risco de desenvolvimento de lesões da mucosa gástrica está associado ao uso de desvenlafaxina, dicumarol, duloxetina, acenocumarol, anisindiona, citalopram, clopidogrel, eptifibatida, milnaciprana, fenindiona, femprocumona, ginkgo, prasugrel, venlafaxina, varfarina e ulmeira A amilorida, canrenoato, espironolactona, triantereno poder ter redução do efeito diurético, hipercalemia, possível nefrotoxicidade quando associadas ao diclofenaco, assim como clorotiazida, clortalidona, furosemida, hidroclorotiazida, indapamida também terão sua eficácia diurética e anti-hipertensiva prejudicadas 4 de 8 A losartana e valsartana podem ter redução do efeito anti-hipertensivo e aumento do risco de insuficiência renal A associação do diclofenaco com a ciclosporina pode aumentar a toxicidade da mesma potencialmente levando a riscos de disfunção renal, colestase e parestesias, assim como o uso de digoxina também pode ter aumento de toxicidade associada a náuseas, vômitos e arritmias Há risco de intoxicação por lítio em caso de associação podendo causar sintomas como fraqueza, tremor, sede excessiva e confusão O uso da matricária pode causar aumento do risco de eventos adversos associado aos anti-inflamatórios não-hormonais O uso dos medicamentos colestipol e colestiramina pode causar diminuição da biodisponibilidade do diclofenaco - Gravidade: Menor O aumento do risco de hemorragia gastrointestinal e/ou antagonismo de efeito hipotensor pode ocorrer no uso associado a anlodipino, bepridil, diltiazem, felodipino, flunarizina, galopamil, isradipino, lacidipino, lidoflazina, manidipino, nicardipino, nifedipino, nilvadipino, nimodipino, nisoldipino, nitrendipinoo, pranidipina e verapamil Interação Medicamento-Exame Laboratorial: Quando se faz uso de diclofenaco o teste de sangue oculto nas fezes pode potencialmente dar resultado falso-positivo

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS RELACIONADAS AO CARISOPRODOL: Interação Medicamento-Medicamento: - Gravidade: Maior Há risco potencial de depressão respiratória, no uso associado a medicações como adinazolam, alprazolam, amobarbital, anileridina, aprobarbital, bromazepam, brotizolam, butalbital, cetazolam, clordiazepóxido, clorzoxazona, clobazam, clonazepam, clorazepato, codeína, dantroleno, diazepam, estazolam, etclorvinol, fenobarbital, fentanila, flunitrazepam, flurazepam, halazepam, hidrato de cloral, hidrocodona, hidromorfona, levorfanol, lorazepam, lormetazepam, medazepam, meperidina, mefenesina, mefobarbital, meprobamato, metaxalona, metocarbamol, metoexital, midazolam, morfina, nitrazepam, nordazepam, oxazepam, oxibato sódico, oxicodona, oximorfona, pentobarbital, prazepam, primidona, propoxifeno, quazepam, remifantanila, secobarbital, sufentanila, sulfato lipossomal de morfina, temazepam, tiopental e triazolam Assim como há risco de depressão do sistema nervoso central com o uso de Kava

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS RELACIONADAS À CAFEÍNA: Interação Medicamento- Medicamento: - Gravidade: Moderada Medicações como: ciprofloxacino, equinácea, enoxacino, grepafloxacino, norfloxacino e verapamil quando associadas a cafeína podem levar ao seu aumento de concentração plasmática e consequente estímulo ao sistema nervoso central O uso associado a clozapina pode causar aumento do risco de toxicidade pela mesma com riscos de sedação, convulsões e hipotensão O desogestrel em associação a cafeína pode levar ao aumento da estimulação do sistema nervoso central, assim como a fenilpropanolamina, ácido pipemídico e a terbinafina podem causar aumento das concentrações plasmáticas de cafeína levando a sintomas como ansiedade, irritabilidade, insônia ou aumento da diurese A associação com teofilina também pode cursar com aumento das concentrações plasmáticas da mesma - Gravidade menor: A cafeína pode causar redução do efeito terapêutico da adenosina 5 de 8 Pode potencialmente levar a redução do efeito sedativo e ansiolítico de medicamentos como adinasolam, alprazolam, bromazepam, brotizolam, clordiazepóxido, clobazam, clonazepam, clorazepato, diazepam, estazolam, flunitrazepam, flurazepam, halazepam, lorazepam, midazolam, nitrazepam, oxazepam, prazepam, quazepam, quetazolam, temazepam e triazolam Eventualmente pode ocorrer aumento do risco de excitação cardiovascular e cerebral associado a altas concentrações de cafeína se associado ao uso de dissulfiram A metixantina pode potencializar os efeitos da cafeína aumentando os riscos de eventos adversos relacionados à mesma Interação Medicamento-Exame Laboratorial: - Gravidade: Menor A cafeína pode causar uma falsa redução dos níveis séricos de fenobarbital

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS RELACIONADAS AO PARACETAMOL: Interação Medicamento- Medicamento: - Gravidade: Moderada Medicamentos como a zidovudina, carbamazepina, diflunisal e isoniazida em associação com o paracetamol apresentam risco de hepatotoxicidade e neutropenia, assim como a fenitoina também pode apresentar risco aumentado de hepatoxicidade e diminuição de eficácia do paracetamol A associação com varfarina pode causar risco de sangramento, assim como o acenocumarol pode ter seu efeito anticoagulante potencializado - Gravidade: Menor A associação com cloranfenicol pode aumentar sua toxicidade levando a sintomas como vômitos, hipotensão e hipotermia Interação Medicamento-alimento: - Gravidade: Maior O consumo de álcool pode aumentar o risco de hepatoxidade da medicação Interação Medicamento-Exame Laboratorial: - Gravidade: Moderada O uso de paracetamol pode levar a alterações de exames como falso aumento dos níveis séricos de ácido úrico e resultado falso positivos do teste do ácido 5-hidroxindolacético Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico Pode ser perigoso para a sua saúde 5

Os comprimidos de TANDRILAX são circulares, de cor alaranjada, biconvexo e com vinco em uma das faces e gravação do logo ache na outra face Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.

Cada comprimido de TANDRILAX contém: cafeína 30 mg carisoprodol 125 mg diclofenaco sódico 50 mg paracetamol 300 mg. Excipientes: amido, celulose microcristalina, estearato de magnésio, crospovidona, corante amarelo FDC n 6 laca de alumínio, dióxido de silício e fosfato de cálcio dibásico diidratado.

Informações Profissionais

VEJA MAIS NO CR PRO
Publicidade

Farmácias e Especialistas